O que é a Bruxaria Natural para os curiosos

Bruxaria Natural

Você acabou de ouvir falar sobre uma tal de Bruxaria Natural, Wicca ou coisa do tipo? Está receoso sobre o que isso significa, pois até esse momento acredita que bruxas não existem? Não se preocupe, irei fazer uma breve apresentação sobre a Bruxaria Natural para você.

A maioria das pessoas não sabem que bruxas, de fato, existem. Na verdade, é provável que a sociedade considere isso como um personagem de identificação sem fundamento algum. Como se alguém afirmar ser bruxa fosse a coisa mais estranha.

Admito que antes de estudar a própria bruxaria, eu achava estranho ver uma pessoa se autoproclamar bruxa. Mas espere aí, elas existem mesmo? Como é isso? Por acaso é algum tipo de religião? Até que ponto é realidade ou fantasia?

Se você está querendo saber qual é a verdade sobre essa tal bruxaria natural, continue lendo esse post que irei te explicar certinho.

Bruxas realmente existem?

Sim, bruxas realmente existem. Contudo não da maneira que você imagina.

Não adianta pensar em mágicas super fantasiosas estilo Harry Potter, muito menos achar que voamos em vassouras. Essa parte fantasiosa não condiz com nossa realidade, caso contrário não precisaríamos de aviões para nos transportar de um lugar para outro, certo?

Se você é um bom estudante de história, sabe muito bem que houve um período no século XV chamado de “Caça às bruxas” ou então de “Santa Inquisição”. Foi nesse período que muitas pessoas, em especial as mulheres, foram jugadas por heresia e mortas cruelmente. Tem a famosa história de Salém, que também mostra a histeria coletiva sobre aquilo que era desconhecido.

Primeiramente, a caça às bruxas começou por volta do século XII ou XIII e perdurou até o século XIX, perdendo forças graças ao pensamento científico. Ou seja, as pessoas começaram a questionar os preceitos ditos pela Igreja Cristã a respeito do que seriam as tais bruxas.

Segundo, foi justamente nesse período histórico que a palavra bruxa começou a ser utilizado. O objetivo era denegrir a imagem daqueles que não seguiam os preceitos cristãos ditos na época, sendo que a palavra bruxa era automaticamente ligada ao culto ao demônio.

Porém, aqueles que eram apontados como bruxos na verdade eram pagãos.

Atualmente aqueles que seguem o paganismo vestem a camisa da bruxaria, trazendo essa palavra para o verdeiro sentido.

Bruxas e paganismo, o que é isso?

Podemos dizer que as bruxas naturais seguem certos preceitos pagãos.

Paganismo é uma nomenclatura bem generalizada para aqueles que seguem uma filosofia de vida antiga. Antes do cristianismo surgir e ser popular, as pessoas cultuavam deuses da fertilidade e da caça. Você já ouviu falar de vários deles, pois muitos são famosos até os tempos atuais.

Mitologia egípcia, mitologia grega, romana, nórdica, indígena, etc. Essas culturas são antigas e existiam bem antes do cristianismo, sendo que suas divindades eram representações de fenômenos naturais, tanto de fatores humanos como agrícolas. Afinal temos deuses da morte, do nascimento, do parto, da lua, dos raios, das montanhas, do sono, etc.

Ou seja, há divindade para cada característica da vida.

Geralmente eles eram ligado ao campo agrícola, pois era a forma como o ser humano sobrevivia. Convenhamos, não existiam ministério do trabalho antes do cristianismo. Sendo assim, o ser humano era observado e conectado com a própria natureza, celebrando cada solstício e equinócio, cuidando bem dos animais.

O paganismo tem vários significados, mas em geral podemos dizer que significa “aquele que vem do campo”. Ou seja, quando alguém afirma ser pagão, saiba que ele segue crenças tão antigas quanto o próprio cristianismo, e geralmente tais crenças são politeístas e voltadas para o culto da fertilidade.

Onde entra o demônio nisso?

Isso irá depender de que tipo de bruxaria você está se referindo.

Assim como existem diversas religiões dentro do cristianismo, onde um acredita em determinado santo ou não, a bruxaria tem suas vertentes. Sendo assim, há sim aqueles que se proclamam bruxos e cultuam algum tipo de demônio. Porém, essas vertentes surgiram depois do cristianismo, pois até então não havia esse entendimento de demonologia.

Para aqueles que seguem os preceitos pagãos é dado o nome de Bruxaria Natural. Pois assim fica mais fácil de identificar. Nessa vertente não há crença alguma em demônios, afinal de contas acreditamos que isso seja pura invenção das igrejas na época da Inquisição.

No cristianismo existe essa divisão entre bem e mal, sendo que o bem seria deus e o mal o diabo. No paganismo isso não existe. Todos os deuses, seja lá de qual panteão ele pertencer, é bom e ruim ao mesmo tempo. Pois esses deuses são a semelhança do próprio homem. O ser humano é bom e ruim, depende da situação e da sua intenção.

Afirmar que todo bruxo cultua o demônio é errado, pois a maioria não acreditam nessa figura.

Quando for pesquisar sobre a bruxaria, deixe claro qual a vertente que está buscando.

O que devemos entender sobre a Bruxaria Natural?

Como dito anteriormente, a bruxaria natural segue os preceitos e filosofia pagã. Sendo assim, celebramos a própria natureza e buscamos nos reconectar com ela.

Na nossa era moderna, nos afastamos bastante da natureza. Há pessoas que chegam a trocar o dia pela noite. Vivemos com os olhos vidrados em celulares e computador, não dispondo um tempo para tomar sol no jardim. Sabe aquelas pessoas que não gostam do campo de jeito nenhum, pois preferem a modernidade de uma cidade? É nisso que nos tornamos.

A bruxaria natural então vem com a proposta de diminuirmos o ritmo automático da modernidade, e buscar olharmos em nossa volta.

Celebramos o início de cada estação compreendendo o significado que ele trás para nossas vidas. O inverno não significa somente as baixas temperaturas, mas sim o momento de cuidarmos de nós mesmos.

Também celebramos as luas cheias, onde realizamos rituais poderosos pedindo por certas energias. Cada fase da lua tem um significado que nos auxilia a organizar nossas vidas. Você já deve ter ouvido falar sobre uma lunação ideal para cortar o cabelo, ou para uma criança nascer.

Além de nos conectarmos com o que acontece fora, também olhamos para dentro de nós. Estamos na era do autoconhecimento, onde nos tornamos conscientes do que fazemos e o por quê. A bruxaria natural também auxilia esse processo, incentivando a escrita no diário mágico (que chamamos de livro espelho).

Basicamente estudamos o estilo de vida pagão e o adaptamos para a era moderna, de forma que possamos viver mais conectados com a natureza.


Leia também


Por que as pessoas se tornam bruxas naturais?

Cada um tem o seu motivo, e isso serve para qualquer religião.

Basicamente buscamos algo que faça sentido para nós, que gere identificação.

Algumas pessoas encontram na bruxaria natural um estilo de vida desacelerado e menos estressante, ideal para a modernidade. Dessa forma a pessoa se torna mais saudável e consciente sobre como cuida de si mesmo (seja na saúde física quanto mental).

Outras pessoas encontram na bruxaria natural a fé necessária. Acreditar na figura da Deusa e do Deus, conhecer os panteões com seus mitos, fazer rituais, tudo isso gera um valor simbólico para essa pessoa. Digamos que dá uma identidade a ela.

Mas a verdade é que cada um sabe o motivo de estar na bruxaria. Eu, por exemplo, sou fascinada pela simbologia dos mitos, sempre fui fascinada pela lua e sinto grande conexão com ela. Desejo mudar meu estilo de vida de maneira que eu possa estar conectada a ela.

Não importa qual seja o motivo, mas perceba que sempre estará ligado a se reconectar com a natureza. Saber honrá-la e respeitá-la. Buscamos boas vibrações, e apenas isso.

Conclusão

Eu sei que você chegou nesse post achando que a bruxaria era algo a ser temido, mas fique tranquilo pois as bruxas, em geral, são boazinhas. Digo em geral pois o ser humano mostra as garras quando sente seu orgulho ferido, é da nossa natureza.

Existem tantas outras informações acerca da bruxaria que você deve saber. Deixei alguns links no meio do post de temas que possam ser úteis. E não se esqueça, a bruxaria natural pede por estudos também. Não tiramos informações do além, mas sim dos livros de história.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre a autora

Alis Green

Uma bruxa escritora que é viciada em animes. Adora estudar sobre mitologias e história, como também gosta de ler romances regenciais. Quando aprende alguma coisa nova, sempre passa à frente em seus posts.

Leia sobre esses artigos