Astrologia Bruxaria

Os Elementos em nossas vidas

Os elementos

Os elementos naturais são alvos de estudo desde a antiguidade. Dentro da bruxaria, é importante entendermos que somos compostos pelos elementos naturais, e que somos cercados por ela.

Tudo que há vida, é composto pelos quatro elementos de alguma forma.

Um dos símbolos da Wicca e da bruxaria é o pentagrama, que é uma estrela de cinco pontas. Quatro pontas representam os elementos naturais: fogo, terra, ar e água. A ponta que sobra é a representação do espirito.

Ensinamento básico dos Elementos

Desde a época a.C/A.E.C, os filósofos estudavam o conceito dos quatro elementos como base da vida e parte do universo. Os estudos que eles faziam se tornou base para diferentes formas de entender a vida, como a astrologia.

Acrescentamos a ideia de que cada elemento era imbuído com uma manifestação do Divino. Tal manifestação é considerada o quinto elemento conhecido como espírito ou éter.

Vale a pena lembrar que quando falamos sobre elementos, não estamos nos referindo á tabela periódica da aula de quimica. Para evitar confusão, é comum ouvir-se falar de “elementos naturais”, pois estamos nos remetendo á base, ao primordial, ao natural.

Platão teria criado as correspondências dos elementos, criando quatro grupos onde os seres foram divididos. Temos então: Terra = animais; Água = Peixes; Ar = pássaros; Fogo = estrelas.

Com o passar do tempo, outras associações foram feitas. Alquimistas e magos atribuíram cristais e pedras á cada elemento, assim como estações, animais, formatos geométricos, o próprio corpo humano, etc.

Tratando-se da personalidade humana, também podemos retribuir aos elementos. Ficaria mais ou menos assim: existência física = Terra; compaixão e emoção = Água; Intelecto e Comunicação = Ar; Transformação e criatividade = Fogo.

O uso dos Elementos na magia

Na postagem sobre o altar mágico, comentei sobre dispormos quadrantes (norte, sul, leste e oeste) que remetem á cada elemento natural.

Quando inicia-se um ritual, abrimos o círculo seguindo do norte (Terra) indo para Leste (Ar), sul (fogo) e oeste (água) chamando pelo espírito guardião ser presente. Também usamos os quatro elementos naturais para consagrar nossos instrumentos, afim de limpar sua energia para que seja utilizado nos rituais de maneira correta.


Leia também: A funcionalidade do altar mágico | Círculo mágico um local sagrado


Afinal de contas, se o instrumento estiver carregado com energia que não pertence á nós, existe a possibilidade de todo o trabalho mágico não sair como era esperado.

Além dos quadrantes, também temos outros representantes dos elementos no altar mágico. A taça de água é o melhor exemplo, assim como velas, incensos e as próprias pedras e cristais.

Conseguem ver como estamos cercados dos elementos durante o processo mágico? Também é válido lembrar que se não tiver o que representar os elementos, o seu corpo é a união deles.

Os Elementos dentro de nós

Já entendemos que somos compostos pelos elementos. Para termos uma boa saúde física e mental, é interessante cada elemento interagir em harmonia. Porém, é comum que algumas pessoas tenham uma afinidade maior com um determinado elemento, enquanto outros não.

O principal meio de notarmos isso é através da astrologia, onde há a divisão dos signos pelos elementos. Se você quer saber qual elemento tem mais e menos afinidade, essa é uma ótima ferramenta. Basta fazer o seu mapa astral.

Aqui no site temos uma categoria especialmente voltada para a astrologia. Sinta-se á vontade de ler sobre o seu signo. O que vou lhe dizer é sobre essa divisão, em específico.

Signos do Fogo: Áries, Leão e Sagitário.

Signos da Terra: Touro, Virgem e Capricórnio.

Signos do Ar: Gêmeos, Libra e Aquário.

Signos da Água: Câncer, Escorpião e Peixes.

O que é válido lembrar, apesar de você ser de um determinado signo, isso não significa que o elemento dele é a sua maior afinidade. Usando-me como exemplo, sou de câncer, mas no meu mapa astral, é mostrado que tenho maior afinidade com o elemento ar e terra, e menos afinidade com fogo e água.

Analisando meu mapa astral como um todo, eu não tenho um meio termo, então eu preciso trabalhar com todos os elementos afim de evitar excessos e faltas. Ou seja, elementalmente sou uma completa desequilibrada.

Para aumentar equilibrar um elemento, você irá trabalhar com o oposto dele.

Trabalhando os elementos

Vamos aprender os opostos primeiro: fogo-ar; terra-água.

O elemento fogo envolve calor, intensidade, animação e amor á vida. Pessoas com afinidade ao elemento fogo costumam ser ótimos líderes que tomam iniciativa das coisas e também competitivos. Normalmente, gostam de liberdade e independência.

O elemento ar é o raciocínio, comunicação, escuta, curiosidade, liberdade de movimento. São pessoas que gostam de aprender e ensinar o outro o que aprendeu. São comunicativos, não apresentando muitos problemas em falar em público.

Se há excesso de fogo, é necessário parar e respirar fundo. É recomendo a meditação, que representa o elemento ar. Agora, se o excesso é do ar, então exercícios físicos são uma boa pedida para trazer o calor e movimento para o corpo.

O elemento terra é relacionado á estabilidade, previsibilidade, confiança, segurança, um equilíbrio e organização. Dificilmente irá querer mudar algo, pois se está confortável, ele terá a segurança necessária para continuar.

Já o elemento água não. É mutável, se adapta á qualquer situação/ambiente. Além de, claro, ser um elemento ligado ás emoções, sensibilidade e a fantasia.

Excesso de terra pede pela maleabilidade da água, sendo assim, necessário entrar em contato com tal elemento (banhos mágicos, exercícios de natação, chás, etc.). Já o excesso de água pede pela rigidez e segurança da terra, talvez começar a praticar o plantio tocando a terra, ou meditando sentado na grama seja de ajuda.

Conclusão

Os próximos assuntos que iremos ter aqui no blog, são cada elementos com seus respectivos elementais. Assim, podemos conhecer com mais profundidade o que eles representam, quais são os ambientes que podemos entrar em contato com cada um deles, quais são as ervas, instrumentos, pedras que trazem a sua energia.

O post de hoje foi uma breve introdução, fazendo uma ligação com a astrologia como uma forma de buscarmos harmonizar os elementos que existem em nós. Lembro sempre que o mapa astral pode ser uma ótima ferramenta de autoconhecimento.

Fontes

Wicca: guia básico para iniciantes

Grimório para o Aprendiz de Feiticeiro – Oberon Zell-Ravenheart

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Recomendados