A funcionalidade do altar mágico

Altar mágico

Muitos bruxos olham algumas fotos de altares cheios de quadros, pentagramas, estatuetas de divindades, velas e vários – mas vários mesmo – objetos que representam os elementos naturais, e já querem correr nas lojas esotéricas para montar o próprio altar.

  Vamos com calma? Pare um pouco e respire fundo, pois o altar mágico é muito mais do que a união de diferentes instrumentos mágicos.

   Existem diferentes, se não inúmeros, tipos de altares mágicos. Essa diferença se dá pela personalidade e necessidade do próprio bruxo. Só que há também algumas regrinhas que servem para todos, como por exemplo: sempre mantenha o seu altar limpo, e respeite esse espaço sagrado.

  Tudo bem, devo ter ganho a sua atenção por ora. Vamos entender um pouco mais sobre o que é o altar mágico.

 O que é um altar mágico

   O altar é apenas um espaço onde você irá realizar as suas intenções mágicas. E como já deve ter compreendido em nossa jornada, qualquer trabalho mágico – seja ele simples ou mais elaborado, como um ritual – há instrumentos que nos ajudam á intencionar a nossa energia mágica para que nossos objetivos e pedidos sejam alcançados.

   Então podemos entender que o altar mágico é um espaço físico onde você coloca as velas, estátuas, athame, livro das sombras, e demais objetos que serão usados no ritual/feitiço, criando assim um local sagrado. 

  Onde devo montá-lo

  Alguns bruxos usam um espaço fixo de sua casa para deixar montado o altar, mudando algumas coisas de acordo com a roda do ano. Outros já não tem essa flexibilidade, então eles tem o que chamamos de altar móvel ou portátil, que envolve em pequenos instrumentos que são montados somente nos dias em que o bruxo quer fazer um ritual ou um feitiço. Nesse último caso, os instrumentos são mais simples e ocupam menos espaço, além do bruxo poder levar em viagens.

  Como dispor os instrumentos

  Dependendo da linha da bruxaria que você for seguir, poderá encontrar diferentes disposições de altares. A orientação que eu tenho vem de livros da Wicca, que tem um espaço para as representações das divindades, sejam apenas velas ou estátuas. Isso não quer dizer que é obrigatório dispor os instrumentos em determinada posição, você pode distribuí-los em seu altar de acordo com sua vontade.

  O autor Scott Cunninghan trás um desenho bem simples de como pode ser o altar mágico na Wicca. Inclusive para quem é iniciante, fica mais compreensível de como que se monta o altar.

   Contudo, há algo que você precisa saber. Em nenhum momento esse altar mágico será uma representação de alguma divindade. O objetivo de termos o altar é reunir energias para nos conectarmos á eles. Podemos supor que você sinta um pouco de dificuldade de se concentrar em uma divindade, e ter uma estátua ali seja de ajuda. 

 A posição dos instrumentos segundo a Wicca

  Ok, para poder ilustrar melhor a posição dos instrumentos mágicos, eu resolvi fazer uma imagem simples baseado no que o autor Scott Cunninghan ensina em seus livros. 

  Caso você tenha a dúvida de alguma posição para deixar seu altar, alguns autores irão dizer para deixá-lo direcionado ao norte, que seria a direção do poder, e outros irão dizer para deixar voltado para o leste. Você decide baseado nas suas leituras.

  Outro ponto bastante importante é a representação dos quadrantes. Então no norte encontramos o elemento terra, onde você poderá colocar uma tigela com um pouco de terra ou então sal, pode adicionar também o pentáculo ou um caldeirão de ferro (segundo a Mirella Faur).

  No leste encontramos o elemento ar, então athame, incenso e penas são algumas opções de instrumentos e símbolos que podem ser posicionados nesse quadrante.No sul temos o elemento fogo, pode ser uma vela branca ou de qualquer outra cor que se relacione com a intenção daquele ritual, e a varinha mágica.

  E, finalmente, no oeste temos o elemento água, onde posiciona a taça com água, conchas, corais, estrelar do mar ou um espelho.  Lembrando á vocês que, caso não tenha esses objetos, poderá substituí-los por velas da cor daquele elemento, pedras e cristais, ervas, etc. Adapte de acordo com a sua necessidade. 

 Que tipo de instrumento eu posso ter

  Os tipos de instrumentos que podem vir a ter no seu altar mágico irá depender de você. Recomendo que vá com calma na hora de fazer a compra, apenas o faça quando tiver certeza de que é o que quer e que será de ajuda em seus trabalhos mágicos.

    Não se sinta obrigado(a) á ter um determinado instrumento sendo que não se sente á vontade, viu? Eu por exemplo, não me sinto á vontade com estátuas, e tenho um certo receio com incensos – por não saber se tenho alguma alergia, afinal tenho problemas respiratórios, então estou sendo cautelosa.

  Inclusive, já vi imagens de altares sendo montados somente com cristais de uma determinada cor – tipo quartzo rosa – ou então de um altar com instrumentos de uma cor só, por exemplo tudo preto. Outros montam altares com representações de cada sabbat, e assim vai.

   Se você é iniciante, assim como eu, então pode ir pegando objetos que representem os elementos naturais. Dizem que esse é um passo fundamental na hora de montar o altar. O meu, á nível de curiosidade, só tem uma pedra, duas penas e uma concha pequena. 

A limpeza do altar mágico

  Sobre a limpeza do altar podemos chegar á conclusão de que tanto a limpeza do ambiente quanto energética é necessária. Agora sobre a periodicidade já não consigo dizer com certeza. Isso porque pode ser feito a limpeza energética no início de cada ritual, ou não. 

  Independente de qualquer coisa, limpe-o! Você ter esse cuidado com o seu espaço sagrado, é uma forma de demonstrar respeito. 

  Adapte-se ao que tiver

  Alguns bruxos irão falar “antes de qualquer coisa, tenha um altar mágico“, só que isso não precisa ser seguido á risca. Por exemplo, para comemorar um sabbat ou um esbat você pode simplesmente meditar, que já será suficiente.

   Se você quer ter a conexão com os quatro elementos, então se lembre que o seu corpo contém eles. O seu corpo pode ser um altar sagrado. Há líquidos que representam a água, nosso sangue que mantém a temperatura (calor), os ossos que representam a terra, os pulmões que representam o ar.

   Experimente meditar, sentir cada elemento em seu corpo, adapte essas receitas mágicas cheias de passos e instrumentos para o que você tem agora. Nada é impossível, meu caro bruxinho.

   “Não tenho absolutamente nada para um altar”, tudo bem. Em breve iremos falar sobre o círculo mágico, que cria um espaço sagrado também, e você irá ver que mesmo sem nada, orações, intenções, meditações podem ser feitas de maneira bem simples.

   Apenas deixe a preguiça de lado, procure por coisinhas simples e as adapte. Mesmo com um altar repleto de instrumentos, você irá fazer isso. Na magia, sempre adaptamos as receitas e feitiços de acordo com a nossa necessidade e com o que nos deixa confortável. 

6 Comments

  1. bruxas naturais devem ter altares?

    1. Não é uma regra, fica ao critério da bruxa.

  2. Muito legal , estou aprendendo um pouquinho a cada artigo do seu site , gratidão

    1. Imagina, fico tão contente em saber disso! Gratidão

  3. Aqui é a Carmem parabéns pelo conteúdo do seu site gostei muito deste artigo, tem muita qualidade vou acompanhar o seus artigos.

    1. Olá Carmem, gratidão por ter gostado do conteúdo, e espero que os demais artigos agreguem como esse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia sobre esses artigos
5 passos para iniciar a Bruxaria Natural Lista de leitura para Bruxinhos Iniciantes Como começar na Bruxaria Natural