Luas especiais na bruxaria

luas especiais

Na celebração dos esbats, temos as luas especiais que carregam significados especiais e também influenciam nossas vidas.

Infelizmente, pouco é falado sobre as luas especiais nos livros de bruxaria. A autora Mirella Faur comenta sobre elas em seu livro “O anuário da Grande Mãe”, que se torna uma boa aula para os iniciantes. Usarei de suas palavras para transmitir o conhecimento acerca do assunto.


Leia também: Esbat na roda do ano


Lua Azul da Abundância

É o nome dado á segunda lua cheia dentro do mesmo mês. É um fenômeno que ocorre a cada dois anos e sete meses, 7 vezes cerca de dezenove anos e trinta e seis vezes ao longo do século.

A lua azul proporciona a oportunidade a mais de tocar o divino, um aumento de consciência diante das forças sobrenaturais reforçando, assim, o intercâmbio com os outros planos, reinos e dimensões.

É uma lua de abundância, que permite colher muito mais do que se plantou. Os encantamentos tem maior poder e os resultados são mais rápidos.

Pensamentos e desejos tornam-se mais intensos e assim, qualquer ritual exige maior cautela em relação aos objetivos e pedidos. Mais do que nunca, vale a advertência “cuidado com o que pedir, pois você poderá conseguir“.

Na mitologia celta, essa lua favorece o contato com o Reino Encantado dos seres da natureza. Invocam-se as Rainhas das Fadas – Aeval, Aine, Aynia, Bri, Creide, Mab e Sin – e empreende-se viagens reais ou imaginárias para as “Sidhe”, as colinas encantadas, morada do Povo Pequeno.

A lua azul é regida pela Matriarca da 13ª lunação. Ela é “aquela que se torna a visão”, a guardiã de todos os ciclos de transformação, a mãe das mudanças.

Lua rosa dos desejos

Na antiga tradição, acreditava-se que determinadas luas cheias eram imbuídas de uma energia especial para realizar desejos, projetos ou aspirações. O seu nome deriva-se da primeira lua cheia da primavera, que em muitas culturas é conhecido como uma época de renascimento.

Essas luas eram chamadas “luas dos desejos” ou “lua dos pedidos”, são aquele plenilúnio mais próximo dos 4 sabbats principais – Samhain, Imbolc, Beltane e Lammas – com um intervalo de 3 meses entre sí. Outros bruxos acreditam que a lua dos desejos puxa a energia dos oito sabbats.

A razão dessas datas é atribuída ao aumento do poder magnético e espiritual nos períodos de mudanças telúricas e cósmicas, marcados por esses sabbats.

Existem três nomenclaturas para a lua rosa dos desejos:

Lua da anunciação ocorre antes dos sabbat.

Lua da confirmação ocorre depois do sabbat.

Lua da exaltação coincide com a data do sabbat.

Lua negra da transmutação

A fase lunar denominada de Lua Negra acontece mensalmente, nos 3 dias que antecedem a lua nova.

Ela facilita o acesso aos mundos e planos sutis e às profundezas de nossa psiquê. Por isso, é considerada uma fase favorável para trabalhos de transmutação e renovação.

Ao entrar na fase da lua negra, podemos presenciar a transição entre a destruição do velho e criação do novo. Período ideal para rituais de cura, renovação e regeneração.

Lua violeta da reflexão

Da mesma maneira que existem duas luas cheias no mesmo mês, também pode ocorrer duas luas novas. A segunda lua negra, correspondendo à fase de 3 dias que antecede a segunda lua nova dentro do mês, é pouco divulgada, conhecida por mensagens espirituais.

A lua violeta é um momento misterioso e sagrado que deve ser dedicado à introspecção, à contemplação silenciosa e às reflexões. Alcance assim uma compreensão maior, um conhecimento que brota de seu próprio Eu divino.

Lua vermelha da menstruação

Na antiguidade, o ciclo menstrual da mulher seguia as fases da lua com tanta precisão que a gestação era contada pelas luas.

Para restabelecer a sincronia natural, a mulher deve ser conectar à lua, observando a relação entre as fases lunares e seu ciclo menstrual.

Para tirar conclusões sobre o padrão de sua lua vermelha, faça anotações em um diário da lua vermelha, anotando no calendário o início de sua menstruação, a fase da lua, suas mudanças de humor, disposição, nível energética, comportamento social e sexual, preferências, sonhos e outras observações que queira.

Faça tais anotações por 3 á 6 meses, e então compare as anotações mensais e resuma-as, criando assim um guia pessoal do seu ciclo menstrual.

Do ponto de vista mágico, há dois tipos de ciclo menstruais, determinados em função da fase lunar em que ocorre a menstruação.

Quando a ovulação coincide com a lua cheia e a menstruação com a lua negra, a mulher pertence ao Ciclo da lua branca. Como o auge da fertilidade ocorre durante a lua cheia, esse tipo de mulher tem melhores condições energéticas para expressar suas energias criativas e nutridoras por meio da procriação.

Quando a ovulação ocorre na lua negra e a menstruação na lua cheia, a mulher pertence ao Ciclo da lua vermelha. Como o auge da fertilidade ocorre durante a fase escura da lua, há um desvio das energias criativas, que são direcionadas ao desenvolvimento interior em vez do mundo material.

Lua branca – boa mãe | Lua vermelha – bruxa, maga, feiticeira.

Eclipses lunares

Os eclipses lunares ocorrem durante a lua cheia, quando a Terra fica no alinhamento entre a Lua e o Sol. Há aproximadamente dois ou quatro eclipses por ano, a maioria sendo parcial.

O eclipse solar ocorre durante a lua nova, quando o Sol fica eclipsado pela lua, levando o seu escurecimento parcial ou total dependendo do grau do eclipse.

Em termos de magia, um eclipse marca um ponto intermediário muito poderoso, uma transição entre o claro e o escuro, entre o dia e a noite, entre a luz e a escuridão.

Realizar encantamentos e rituais durante os eclipses aumenta sua potência e a responsabilidade de quem os faz. Para direcionar de forma competente, é necessário conhecimento em astrologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia sobre esses artigos