Refletindo sobre as mudanças de hábitos

Mudança de hábitos

Nesse momento é provável que você esteja cogitando em mudar algum hábito para ter uma vida saudável. Mesmo sabendo que mudar a rotina não é algo tão fácil quanto parece. Vamos compreender o porquê disso.

Nessa última semana vivenciei coisas que me fizeram pensar. Não apenas o meu aniversário (o que me fez perceber que estou envelhecendo) como o pensamento de querer mudar algo. Seja hábitos alimentares, tarefas domésticas ou trabalho.

Estamos constantemente querendo mudar algo no nosso dia a dia, porém não percebemos aquilo que já fazemos. Apenas sabemos que não fazemos e isso é o suficiente para nos fazer pensar que mudar os hábitos comportamentais são necessários.

Mas eu quero explanar sobre isso.

Perceba o seu dia a dia

Você sabe o que faz todos os dias? Compreende o porquê detrás de cada ação sua?

Um dos pensamentos que me tomou essa semana foi a de sempre reclamar que preciso dar um jeito de fazer outras coisas, mas que no final das contas acabo não as fazendo. Isso vai além de mero comodismo, ou pela preguiça. Afinal, se eu mudar meus hábitos eu me sentirei realizada?

Alguns hábitos que desejamos mudar terão mudanças com o passar do tempo, e geralmente queremos resultados imediatos. Por isso desistimos tão facilmente de criar um hábito. Ele irá depender do tipo de “recompensa” que estamos esperando dessa mudança.

Por exemplo, quero acordar mais cedo. Por que eu deveria acordar mais cedo? Aproveitar melhor o meu dia? Por fazer bem ao meu corpo? Se eu não esclarecer o benefício, é provável que eu ignore essa mudança. Principalmente se ela não fizer diferença alguma no meu dia a dia. Se eu acordo cedo ou tarde, consigo cumprir minhas obrigações de qualquer forma.

E aí se perde a chance de mudar um hábito.

Basicamente o que eu quero dizer é deixar claro o objetivo da mudança desse hábito, e se ela realmente impactará a nossa vida. Isso pede que nos tornemos mais sensíveis à nós mesmos. Não adianta esperar pelo estrondoso, devemos ser capazes de perceber a mínima mudança a partir do momento em que decidimos mudar.

Conheça a si mesmo antes de começar

Querer mudar os hábitos é maravilhoso, porém a maioria das pessoas o fazem sem perceber o porquê de ela não fazer aquilo. Você deseja ter uma nutrição saudável? E não fez até hoje por quê? Por incrível que pareça cada ação nossa é justificada, se aceitaremos ou não tal justificativa já é outro assunto.

Considerando que estamos em uma era em que o autoconhecimento está em alta, e as pessoas são motivadas a se conhecerem melhor por conta própria, esse é um passo valioso na mudança de hábito. Saber sobre mim mesma é o suficiente para que eu possa decidir o quê e como mudar.

Se o meu objetivo é uma alimentação saudável, mas o motivo de evitá-lo é por considerar o preço de certos alimentos muito caro, então posso planejar algo pequeno e que caiba no meu orçamento. Ao invés de encher meu prato, pegarei pouco. Diminuirei no sal, beberei mais água, e assim segue a lista.

Ou seja, a partir do momento que eu compreendo o porquê de eu ter evitado tal hábito (que nesse momento é o que desejo ter), posso traçar uma forma de começar sem que seja brusco demais.

Lembre-se, ire aos poucos é recomendado para que possamos nos acostumar com mais facilidade.

De grão em grão a galinha enche o papo

Não adianta ir com sede ao pote. Mudar de hábito não é fácil, principalmente quando somos propensos a cair na rotina e agir de maneira automática.

Mudar um pequeno hábito pode resultar em sucesso do que mudar drasticamente. Mas é claro que isso irá depender da situação.

Por exemplo, quero praticar exercícios físicos, mas não quero pagar uma academia. O que posso fazer, levando em consideração que sou preguiçosa? Que tal baixar aqueles aplicativos de exercícios para serem feito em 5 minutos? Apenas 5 minutos do seu dia.

Mudar de hábito é como uma semente que precisa de uma terra fértil e cuidados básicos para que ela cresça saudável. Você irá começar com o mínimo, percebendo e adaptando o hábito na medida em que seu dia a dia ocorre. Então, dali um tempo, você perceberá que foi uma grande mudança.

Tudo ocorrendo em seu devido tempo, respeitando os seus limites.


Leia também


Respeitar os limites é essencial

Nunca, jamais e hipótese alguma faça uma mudança só porque outra pessoa pede ou aconselhou. A menos que seja um médico, pois aí estamos falando de saúde e com isso não se brinca. O achismo de terceiros nem sempre surge com a intenção de te ajudar, afinal eles não sabem o que realmente acontece na sua vida.

As vezes nos colocamos a criar novos hábitos por sentir que é emergencial. Eu preciso fazer isso, se não sofrerei no futuro. Mas a verdade é que não sabemos o quê irá acontecer exatamente, e estamos nos tornando ansiosos por meras hipóteses. Se existe a possibilidade, então iremos trabalhar com o mínimo, e aos poucos, para assim evitar essa possibilidade tão assustadora.

Contudo, se existe um limite eu irei respeitar.

É muito motivador uma pessoa superar os próprios limites, contudo não significa sair fazendo tudo o que não consegue de uma só vez. Os limites existem para serem explorados. Se eu consigo ir até esse ponto, então o que aconteceria se eu ultrapassasse? Me sentiria bem? Nesse momento eu conseguiria ultrapassá-lo, ou devo deixar para futuramente?

Respeitar um limite não é apenas dizer que você tem um certo ponto e dali não passará. É ser curioso em compreender o porquê dele ir até ali. E assim volta-se para o outro tópico que falamos mais cedo, de conhecer a si mesmo.

Conclusão

Mudar de hábito não é fácil e pede por muita paciência da nossa parte. É uma semente que precisa ser plantada e cuidada diariamente para que ela cresça e dê frutos. Geralmente é na parte da paciência que a maioria das pessoas acabam falhando, e não conseguem criar tais hábitos.

Um ponto importante é saber o motivo dessa mudança ser necessária na sua vida, e o porquê da falta dela não ser mais aceita por você. Compreender os hábitos e padrões de comportamentos que já temos ajuda a estabelecer um caminho para aquilo que almejamos.

Independente de qual seja a mudança de hábito que você busca, saiba que se você compreender a si mesmo perceberá coisas valiosas. E assim, determinar o passo a passo necessário para alcançar o hábito desejado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre a autora

Alis Green

Uma bruxa escritora que é viciada em animes. Adora estudar sobre mitologias e história, como também gosta de ler romances regenciais. Quando aprende alguma coisa nova, sempre passa à frente em seus posts.

Leia sobre esses artigos