Lifestyle Recomendações

Por que você deveria dar uma chance aos animes?

por que você deveria dar uma chance aos animes

Você é aquela pessoa que quando ouve falar em animes, torce o nariz e pensa que é coisa de criança? Pois bem, venho aqui te convencer o contrário e mostrar pontos positivos de acompanhar um anime. Topa essa conversa?

Se você é da geração TV Globinho, e assistia os desenhos que passavam a partir das dez da manhã, então jamais poderá dizer que nunca viu um anime. Dragon Ball Z, Yu-Gi-Oh!, Beyblade, Sakura Card Captors eram alguns animes que estavam presentes no catálogo naquela época, junto de animações vindas de outros países.

Por serem animações, eles acabam chamando a atenção da criançada para assistirem. Mas nem sempre os animes falam de assuntos que os pequeninos conseguem compreender. Afinal, você se lembra qual era a história de Sailor Moon e dos Cavaleiros do Zodíaco? Ou então de Beyblade?

Eu, pelo menos, não recordava.

Isso só mostra que os animes também são voltados para diferentes públicos em diferentes faixas etárias. Sendo assim, há pelo menos um anime da qual você poderá assistir e se agarrar ao enredo quando menos esperar.

Mas vamos te tirar do buraco negro da infância primeiro.

Os animes podem abordar temas polêmicos!

A primeira coisa que sempre precisamos nos lembrar é de que animes são as animação produzidas no Japão, que detém uma cultura muito diferente da nossa. Sendo assim, há determinados assuntos que para nós parecem ser polêmicos.

Existem uma infinidade de animações que falem de alguns assuntos sensíveis, como o bullying, ideação suicida, depressão, etc. Dependendo da intenção dos criadores, o objetivo é justamente mostrar uma face desses problemas que a sociedade tem, mas que ninguém tem coragem de abordar.

Podem perceber que os animes que falam desse assunto tem crescido nos últimos anos, e ganhado muita atenção por parte do público. Mesmo que o tema seja “pesado e sensível”, o número de pessoas que assistem e comentam sobre é grande.

No entanto, nem sempre esses assuntos estarão no centro das atenções do anime. Eles vem mascarados e escondidos. Há um anime que fala sobre paranormalidade, e ele tem traços mais infantis. Porém, nele há personagens que cometeram suicídio por conta do poder paranormal e a pressão social, assim como há outros que passam por bullying por conta disso.

Ou seja, temos de nos atentar na vida pessoal de cada personagem, independente se ele é protagonista ou personagem secundário.

Um anime que recomendo assistir, e da qual já fale sobre aqui no blog, é o “Suki-tte ii na yo”. UM excelente romance que aborda o bullying de diferentes formas.



Personalidades de personagens mais diferenciados

Um dos pontos positivos de se ver um anime é justamente o imenso leque de personalidades que encontramos com os personagens. Alguns deles chegam a ser repetitivos, o que podem ter se tornado um modelo.

É muito comum vermos em animes de ação um personagem masculino hiperativo, que fala gritando, que deseja ser o mais forte e não se deixa abalar pela derrota. Por ser um personagem que, geralmente, cativa o público eles se tornam modelos para tantos outros animes.

Da mesma forma é comum encontrarmos um personagem pessimista, que fala de maneira arrastada, sempre cabisbaixo, que não parece motivado em seguir a jornada mesmo que seja forte.

O que é interessante nisso é justamente a dinâmica que se cria entre os personagens. Na medida em que vão se relacionando, eles geram um vínculo único e interessante. Se a produtora for esperta o suficiente, consegue cativar o público só com essa relação. É o que acontece em animes esportivos como “Kuroko no Basket” e “Haikyuu”.

Além disso, conseguimos perceber com nitidez quando a personalidade de um personagem influencia os demais. Geralmente ocorre com o protagonista, e essa mudança é positiva para o desenvolvimento dos demais.

Por mais que um personagem seja animado demais, há cenas em que o vemos abatido, desanimado e tudo mais. Nessas cenas eles prendem nossa atenção, pois desejamos ver aquele personagem dando a volta por cima. Isso pode ocorrer com a ajuda dos demais personagens.

Nos animes os sentimentos são comentados

Há uma facilidade de os personagens serem sinceros e comentarem sobre pensamentos e emoções uns com os outros. Algo que em nossa realidade seria necessário.

É como se estivéssemos lendo um livro em primeira pessoa, onde temos acesso ao pensamento do protagonista. Porém, no anime conseguimos acessar o pensamento de todos os personagens, caso eles optem por não comentarem uns com os outros.

Para mim isso é considerado um ponto positivo, pois há a possibilidade do personagem lidar com algum dilema da qual desconhece sua origem. É aquela sensação de que algo está dando errado, mas não se sabe ao certo o que é. Na medida em que a história avança, e o personagem vivencia certas situações conversando com demais personagens, chega um dado momento que ele se percebe e resolve seu conflito interno.

Outro ponto muito positivo é que eles são muito observadores, conseguindo interpretar ações uns dos outros. Muito comum em animes de esportes, onde o público que desconhece as regras do esporte precisa ser guiado pelos personagens sobre o que ocorre em quadra.

Nos animes de ação e aventura, fantasia onde temos superpoderes também ocorrem essas leituras. Observar o outro para saber o que está fazendo e o que irá fazer são essenciais para tomada de decisão, principalmente em cenas de luta. Por conta disso que vemos lutas demorando mais de um episódio.

Conhecer a cultura japonesa nos animes

Esse é o principal motivo para vermos animes. Aprendemos sobre sua cultura na medida em que assistimos animes, mesmo que eles passem em países diferentes. Por exemplo, “Nurarihyon no mago” conhecemos diversas figuras do folclore japonês, além de terem incluído no cenário pontos turísticos que realmente existem no Japão.

É muito gratificante quando empolgamos com um anime e buscamos mais informações sobre eles, a ponto de descobrirmos que há elementos reais. Você percebe que os criadores do anime realmente fizeram um bom trabalho.

Quanto mais anime você ver, maiores são as chances de se acostumar com a cultura deles. Principalmente animes que falem de divindades, youkais e onis (demônios e criaturas), regiões e eras.

Você se lembra do anime “Samurai X”? Era um anime de imenso sucesso que chegou a passar no Cartoon Network e também na falecida FoxKids. Atualmente temos o live-action que retratam bem o anime e seu enredo, que gira em torno da época em que os samurais foram considerados foras da lei. Comumente pensamos que os samurais seriam mais figuras heroicas e um tanto quando lendárias, quase que irreais. Mas o anime já mostra dentro de um cenário político.

Ou seja, vale a pena conferir animes que falem de épocas antigas do Japão, como a Era de Edo e afins. São épocas onde a história do Japão é muito carregada culturalmente, nos permitindo conhecer seus costumes que são presentes até hoje.


Leia também:


Aprenda sobre motivação com os animes

Nas últimas semanas eu tenho acompanhado dois animes do gênero esportivo, e se tem algo que pude aprender neles foi sobre motivação. Nenhum anime me motivou tanto quanto esses animes (que em breve farei análise de enredo deles).

Nesses animes encontramos personagens determinados a alcançarem seus objetivos e aumentarem suas forças. São aqueles que treinam sem parar, e que sabem aproveitar cada chance que lhe é oferecida.

Observando esses enredos conseguimos perceber a forma como esses personagens lidam com a frustração e derrota. Dos que eu assisti até o momento, dificilmente me deparei com algum anime que falasse de superação de forma indireta. Muito bem pelo contrário, foi direto, nítido para que o público pudesse aprender.

Agora, se o anime é focado em alguma profissão, as chances de você sair compreendendo sobre o assunto são bem grandes. Os animes yaoi (gênero romance homoafetivo) “Junjou Romantica” e “Sekai Ichi Hatsukoi” falam sobre livros, editoras e mangá shoujo. Para mim, que sou escritora, sempre me sinto motivada a escrever e continuar nesse ramo.

Quando sinto necessidade de buscar alguma motivação, eu reassisto ao anime para observar atentamente a forma como os personagens se relacionam no trabalho. Isso que o trabalho fica em segundo plano, viu?

Ou seja, com um anime sempre temos de estar atentos ao mínimos detalhes.

Conclusão

Existem mil e um motivos para vermos animes, e se precisamos nos inspirar de alguma forma com certeza encontraremos um que sane nossas vontades.

Os animes contém ensinamentos valiosos seja sobre a cultura japonesa, motivações e desenvolvimentos de personagens. Há alguma coisa que você irá aprender ao ver um anime.

Não se deixe levar pelo fato de serem animações. Justamente por serem animados, esses desenhos são excelentes para se comunicarem com o público. Sabe aquelas expressões engraçadas de um personagem rindo, chorando ou com raiva? Pois é, isso é algo que na realidade é um tanto quanto complicado de notarmos.

Ou seja, com os animes conseguimos nos conectar emocionalmente com os personagens e com as histórias. Uma vez que ele te prende, não tem como parar.

Então, eu te convenci a ver algum anime? Espero que sim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Recomendados