Pontos positivos e negativos do gênero Fanfiction

gênero fanfiction

Fanfiction é um gênero de histórias que fazem muitas pessoas torcerem o nariz, pois trata-se de uma narrativa cujos personagens e cenários não foram criados originalmente pelo autor da fanfic. Se quebrarmos a palavra ao meio temos fan, fã de alguma coisa, fiction, ficção. Ou seja, uma história de ficção escrita por um fã de determinada obra/jogo/filmes, etc.

Existem várias fanfictions escritas de diversas obras como Harry Potter, grupos de Kpop, Animes, Filmes e Séries. Geralmente as pessoas que escrevem essas obras elas fazem uso dos personagens e ambientação, e criam um enredo novo. Dependendo da história, o autor cria um novo universo, uma nova realidade, para os personagens. Como exemplo, personagens de Senhor dos Anéis indo para a escola comum.

Apesar dos pesares, as fanfics acabam dividindo o publico pois há aqueles que gostam e aqueles que a detestam. Isso depende da experiência que o leitor tem com a história.

Eu comecei minha carreira de escritora através do gênero fanfiction, quando tinha meus 16 anos. Passava o intervalo da escola só escrevendo meus rascunhos, o que me ajudou muito no período escolar.



Contudo, há muita fanfic escrita com a intenção pejorativa, de colocar personagens em situações detestáveis e repugnantes. Assim como há tantos outros pontos negativos. Realmente, esse é um assunto que podemos admitir os podres, como também os pontos bons.

Irei te apresentar algumas características de Fanfictions que podem ser considerados bons ou ruins.

Pontos negativos de uma Fanfiction

Existem diversos pontos negativos, mas aqui listarei alguns que percebo com frequência nas fanfics que leio. Inclusive, alguns deles eu cheguei a cometer quando comecei a escrever fanfic.

Sexualização desnecessária e pautas sensíveis

Geralmente quem escreve esse gênero é um publico mais jovem, entre pré-adolescentes e adolescentes que são fãs de alguma banda, anime, filmes, etc. Então, as chances de encontrarmos histórias que são carregadas de cenas sexuais desnecessárias são enormes.

Comento sobre a idade dos escritores, pois essa é uma fase em que o sexo se torna uma âncora para que o jovem se sinta adulto e maduro. Tudo é obsceno, malicioso, repleto de líbido. E as fanfics se tornam uma forma de externalizar essa líbido. Um papo um tanto quanto psicológico, não? Mas é assim mesmo, as fanfics se tornam uma ferramenta do jovem projetar suas fantasias sexuais.

Sim, existem fanfiction writers que escrevem histórias apenas por apelo sexual. E isso é um ponto negativo, pois não são todos os leitores que desejam ler algo só de conteúdo sexual. Além do conteúdo sexualizado encontramos também vários conteúdos que são pautas de discussões, como a romantização do estupro e relacionamentos tóxicos.

Levando em consideração que os escritores são jovens, imagino que não tenham interesse em buscar informações sobre esses assuntos para abordá-los de maneira correta. Falo isso por mim mesma, pois nessa idade fiz muito disso e hoje em dia compreendo a seriedade desses assuntos.

A escrita pobre e agilizada

Outro ponto negativo é que geralmente temos uma péssima escrita. Não digo de erros gramaticais, mas sim da própria narrativa que é acelerada e sem sentido. Geralmente são narrados em primeira pessoa, e encontramos algo assim:

“Acordei, fui pro banheiro fazer minha higiene matinal, e tomei um rápido. Para vestir, escolhi uma calça skinny e uma camisa cropped para mostrar minha barriga…”

Nesse tipo de narrativa temos informações desnecessárias, além de encher o leitor com a chuva de detalhes. O escritor descreve todas as coisas que o personagem faz em um único parágrafo.

Outro ponto são muitos diálogos desnecessários, sem passar informação alguma que seja relevante para o enredo. Pode passar a impressão de que os personagens estão se relacionando superficialmente, pois tudo ocorre rápido demais.

É aquela coisa do “oi tudo bem?”, “tudo e você?”. Esse tipo de diálogo é desnecessário, e muitos escritores avisam que o diálogo é essencial para passar informações que o narrador não passa.

Sinopse mau aproveitada

Terceiro ponto negativo é a questão da sinopse. Alguns utilizam trechos da história, ou então comentam logo em seguida “se é boa ou não, leia e descubra“. Parece que o próprio escritor não sabe se a história dele é boa o suficiente, pois não tem opinião sobre.

Se nem o escritor sabe qual história ele estará escrevendo, quem dirá o leitor. O espaço de uma sinopse deve ser bem aproveitado, pois é ele quem venderá o peixe. Se o leitor não gostar da sinopse, ele não lerá a fanfic.

Esse é o espaço para resumir a sua fanfic, e torná-la atrativa para o leitor. Como leitor, quero saber quem são os personagens e o que eles irão fazer nessa história.

Pontos positivos de uma Fanfiction

Os pontos positivos são diversos também, e há muitas fanfic que se tornam “populares” justamente por demonstrarem um desses aspectos.

O autor pesquisou sobre o assunto

Muitas fanfics são frutos de uma boa pesquisa, e isso é o suficiente para que você dê uma chance para ler. Fica nítido quando o escritor pesquisou, pois a informação salta da história. Isso quando tais informações são bem escondidas dentro da narrativa a ponto de você, leitor, se dar conta que aprendeu algo após finalizar a leitura.

Foi o que senti quando li uma fanfic que abordava a esquizofrenia do protagonista. Havia momento que nem eu sabia quando ele estava em um surto de delírio ou não. Aquele personagem é real, ou não é? A forma como a autora abordou o tema torna o leitor companheiro do protagonista, fazendo ambos vivenciarem as situações e chegarem à mesma conclusão.

Nesse caso, em específico, é interessante pois a esquizofrenia é um transtorno mental que muita gente não sabe lidar. O que o paciente vive? O que ele enxerga? O que ele pensa? A autora foi esperta e criativa em guiar o leitor de tal maneira.

Conciliando as cenas de romance

As fanfics bem escritas conseguem conciliar as cenas românticas entre casais com o restante do enredo, sem que se tenha um desequilíbrio. Ao mesmo tempo que temos cenas engraçadas ou não, temos as emoções de uma noite romântica.

Dependendo de qual obra a fanfic se origina, o escritor consegue dar nó em pontas soltas da obra original. É o caso de fanfics do Dragon Ball Z, onde não temos informações sobre como o romance entre Vegeta e Bulma começou. Há escritores que conseguem pegar as informações de mangá e anime, e usam as lacunas para criar a sua versão que fica coerente.

Nesses casos, os personagens e cenários são a única coisa que o autor não cria originalmente. Até mesmo a personalidade do personagem são frutos da criação do fanfiction writer.

Inicio de carreira do escritor

Outro ponto positivo de uma fanfiction é que ela serve de pontapé para a carreira de escritor. Gratuitamente.

Atualmente, as editoras tradicionais estão de olho em plataformas como Wattpad, em busca de histórias que tenham chamado a atenção do público. Isso significa que o escritor consegue criar uma base de leitores o suficiente para que sua história possa ser vendida futuramente.

E não é para menos. Mesmo que seja uma fanfiction, o fato de ela ter uma boa quantidade de leitores, pessoas engajando com a história e tudo mais, o escritor consegue cativar seus leitores e fazê-los comprar suas obras futuramente. É claro, originais e não fanfics.

Ou seja, o escritor da fanfic já consegue trabalhar aí o marketing, desenvolver a própria escrita e criar um vínculo com seus leitores.

Por quê começar a carreira de escritor por fanfictions?

Na minha experiência, eu não conseguia criar personagens originais femininos, muito menos colocá-las como protagonistas. Apesar de haver mil e uma ideias, nenhuma história ia para a frente. No entanto, quando eu usava pessoas reais como personagens e criava a fanfic, aí sim eu conseguia concluir a história.

Se você não consegue criar histórias originais, mas sente necessidade de escrever história sobre o seu personagem/banda favorita, então comece por uma fanfiction. O objetivo é criar o hábito de extrair ideias e torná-las palavras que contam uma história. Dependendo de como fluem, você conseguirá aprender sobre como se escreve uma história.

Geralmente as fanfics são histórias curtas, não chegando a ser uma série. Ou seja, você não precisa se preocupar com continuações, caso a história não peça por uma. Além disso, elas são compridas podendo ter mais de 20 capítulos, algumas chegam à 50, mesmo com poucos números de palavras.

O feedback vem mais rápido também. Há leitores que engajam capítulo por capítulo, sempre comentando e compartilhando com outros leitores. O autor consegue acompanhar o crescimento da própria história em tempo real. Se há alguma sugestão por parte do leitor, o autor consegue usá-la naquela mesma história.

Diga-se de passagem que esse é um começo de carreira ideal para quem deseja trabalhar com a escrita. É simples, tem ali uma relação próxima com o leitor e ainda é gratuito.

Conclusão

Fanfictions ainda sofrem algum preconceito por serem considerados histórias superficiais e ruins, sendo que esse não é o caso para algumas histórias. Basta lembrarmos que Cinquenta tons de Cinza e After eram fanfictions antes de se tornarem obras originais, e até mesmo filmes.

Utilizar uma obra como centro de uma história criada por fã não é ruim quando a intenção é contar outra história. Serve para trabalharmos e desenvolvermos melhor nossa escrita, até chegarmos ao ponto de sermos capazes de criar obras 100% originais.

Não tenha receio de escrever uma fanfic. Apenas tenha a perseverança de se tornar um escritor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre a autora

Alis Green

Uma bruxa escritora que é viciada em animes. Adora estudar sobre mitologias e história, como também gosta de ler romances regenciais. Quando aprende alguma coisa nova, sempre passa à frente em seus posts.

Leia sobre esses artigos