Deusa Hecate
Bruxaria Mitologias

Hecate: Deusa tríplice grega

Hecate é o nome de uma deusa muito cultuada entre os wiccanos e bruxos. Hoje, iremos conhecer um pouco sobre as histórias que contam á seu respeito, e em breve nos aprofundaremos na ligação com os bruxos modernos.

Uma deusa titânica

A Deusa Hécate faz parte da mitologia grega, porém ela não é similar aos demais deuses que vimos nos últimos meses. Muito bem pelo contrário, ela tem imenso poder e sabedoria. Isso porque ela descende dos titãs, sendo considerada uma divindade da abundância aos pescadores, concede ao homem a prosperidade, eloquência diante de assembleias, vitória nas batalhas e jogos, entre outros aspectos.

Por trazer tamanha fartura ao homem, estátuas e oferendas passaram á ser deixados para homenageá-la.

Diferente dos deuses olimpianos, Hecate não tem mitos que narrem suas aventuras ou ocorridos. O que ficou na história foram os seus atributos, que tão breve sofreriam mudanças com o passar do tempo. Até mesmo saber sobre sua origem é um tanto confuso, pois difere de um ou outro relato.

Além de oferecer a fartura para quem a cultua, a deusa passou a ser considerada uma divindade ligada á magia e feitiçaria. Tanto que até os temos atuais ela é chamada de Deusa das bruxas. Da mesma forma podemos dizer sobre a nomenclatura de deusa do submundo.

De qualquer forma, mesmo após os olimpianos se tornarem os novos governantes, Hecate continuou a ser respeitada pelos deuses. Inclusive, dizem que Zeus manteve de seus privilégios, e até os melhorou.

Mesmo que Zeus tivesse se tornado responsável pelos céus, Poseidon pelos mares e Hades pelo submundo, Hécate permaneceu como uma divindade que cuida de todos os âmbitos (céu, terra e submundo).

Hecate e suas faces

O que gera mais curiosidade para os bruxos iniciantes da modernidade, é a similaridade com a conhecida Deusa na Wicca. A Deusa é conhecida por sua forma tríplice, onde apresentam-se a face donzela, mãe e anciã sendo simbolizadas pelas fases da lua.


Leia também: A Deusa Mãe


Acontece que a Deusa é conhecida por Deusa dos mil nomes, e dentre os nomes á Ela dados, encontramos Hecate.

Hecate também era representada com 3 faces, além de também ser representada segurando tochas, adagas e chaves. Assim sendo, ela trás um simbologismo de conhecer o passado, entender o presente e prever o futuro.

As estátuas e pinturas que a representavam traziam imagens de três cabeças ou então de três corpos diferentes, e as fases da lua cheia, minguante e crescente.

“HÉCATE descendia, segundo alguns relatos, dos Titãs. Era uma deusa grega com duas características distintas: durante o dia exercia a sua influência benigna sobre a agricultura, mas durante as horas de trevas interessava-se por feitiçaria, fantasmas e túmulos. Semelhante em muitos aspectos à deusa da vegetação Demeter, Hécate associava de modo perturbante a fertilidade à morte enquanto forças terrestres. A feiticeira Medéia, princesa da Cólquida rejeitada por Jasão, costumava invocar Hécate em suas artes mágicas. Hécate surge geralmente representada com três rostos. Os atenienses tratavam-na com especial deferência e depositavam mensalmente oferendas nas encruzilhadas, onde se pensava que a deusa exercia o seu poder” (Arthur Cottrell).

Mais histórias sobre Hecate

Com a chegada do patriarcado, a sua imagem ganhou uma conotação negativa por conta das feitiçarias, bruxarias, encantamentos, necromancia, uso de ervas.

Uma das nomenclaturas que seguem Hecate, é a deusa da encruzilhada. Caso não saiba o que é uma encruzilhada, basta imaginar uma estrada que, em seu final, dá acesso á duas – ou mais- estradas. Uma bifurcação, digamos assim.

As história que contam sobre Hecate envolvem ela caminhando pelas encruzilhadas acompanhada de cães. Durante a noite de lua nova, ela recolhia as almas – uma vez que é uma Deusa do submundo – e não era vista pelos humanos. Sempre que o homem (quanto á ser humano, não o gênero) ouvissem cães latindo, era sinal de que a Deusa estava por perto.

Por isso era comum que quem a adorasse, colocasse oferendas nas encruzilhadas. Inclusive, é um ato feito até os tempos atuais. Tais encruzilhadas eram considerados lugares da noite apropriados para feitiçarias, o que trouxe uma conotação negativa para a Deusa.

Empunhando duas tochas e seguida de éguas, lobas e cadelas é a senhora todo-poderosa invocada pelas bruxas.

Outra história que é bastante contada, envolve a Deusa ajudando Deméter á encontrar sua filha Perséfone, quando esta fora levada ao submundo por Hades.

Bem como é contado que Hecate teria emprestado um disfarce ao deus Júpiter, o que facilitou a sua busca por amantes. Juno teria ficado zangada obrigando a Deusa á se esconder em um lençol que a tornou impura. Júpiter teria enviado cabirras para purificar Hecate no Aqueronte, onde tornou-se a deusa do Tártaro.


Leia também: Mitos de Deméter | Hades e Perséfone


Conexão com Hecate

Em alguns blogs, os bruxos falam que Hecate nos ajuda á mergulharmos em nossas sombras, retirando de nossas máscaras e nos envolvendo em auto-descoberta. Porém, os bruxos também avisam que cultuar a Deusa envolve responsabilidade e disciplina, não sendo aconselhado para quem não tem certeza, ou desconhece os atributos da Deusa.

Da mesma forma, Hecate faz uso de suas tochas para iluminar nossos caminhos e nos auxiliando na hora de recomeçarmos algo. Quando nos deparamos com incertezas que nos deixam angustiados, a Deusa vem em nosso auxilio para nos acalmar e mostrar que há caminho á serem percorridos ainda.

Todavia, ela não ensinará apenas o caminho na terra. É necessário termos sabedoria, e ela nos guia para adquirirmos.

Ao mesmo tempo, ela também é conhecida como uma deusa do caos, fertilidade, parto, protetora da navegação, do espectros e terrores noturnos. Dizem que ela é capaz de despertar o feminino que existe em nós.

Elementos ligado á Deusa

Ervas: salgueiro, teixo, mandrágora, cíclame, hortelã, cipreste, tamareira, dente-de-leão;

  • Elementos naturais: água e terra;
  • Pedras: ônix, turmalina negra;
  • Cores: preto, azul, vermelho, branco, dourado, cinza;
  • Dia da semana: sábado ou segunda-feira;
  • Mês do ano: Agosto;
  • Dias de honra a Hécate: 31/01, 27/02, 04/03, 13/08, 21/09, 31/10, 01/11, 07/11, 16/11;
  • Festas de Hécate: 13 de Agosto e 30 de Novembro;
  • Lua: Minguante e Nova;
  • Associações: trabalhos psíquicos, mistérios e segredos profundos e escondidos, predição, feitiços e transes;
  • Animais: mariposa, cão, loba.

Conclusão

Hecate se torna uma divindade muito interessante de conhecermos, uma vez que fica claro que seus atributos são grandes. Levando em consideração a seriedade que seus devotos falam para os iniciantes sobre a responsabilidade, nos trás a impressão de que devemos a conhecer devidamente.

Sobretudo, não tem como discordar que Ela tem ganhado ênfase entre os bruxos modernos. Muitos são aqueles que fazem orações e hinos em seu nome.

Ademais, me comprometo á pesquisar mais sobre a Deusa, afim de criar mais postagens sobre o assunto e a forma como ela é cultuada nos tempos atuais.

Fontes

Astrocentro – Deusa Hecate

Santuário Lunar – Deusa Hecate

PDF – Hekate, a Deusa da feitiçaria

Veja outros assuntos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.