{Mitologias} Mitos de Atena

Heey minna-san!

   Dando continuidade aos deuses gregos que pertencem ao Olimpo, hoje iremos conhecer Atenas a deusa da guerra, sabedoria, tecelagem, estratégia e etc. Considerada a filha predileta de Zeus, iremos entender um pouco mais sobre essa divindade tão amada.

O nascimento de Atenas

   Já falei sobre o nascimento de Atenas em outro post, mas irei contar novamente. Reza a lenda que a deusa é fruto do primeiro casamento de Zeus, que teria sido o único relacionamento verdadeiro que ele teve.
  Métis era uma metamorfa que estava grávida quando Zeus recebeu uma profecia de que o fruta da relação iria destroná-lo, assim como aconteceu com seus antepassados. Com medo da profecia se concretizar, ele enganou Métis para que se transformasse numa gota, ou numa mosca, e assim a engoliu.
  Um pouco antes, ou durante, a guerra contra os Titãs, Zeus começou a sentir fortes dores de cabeça. Ele pediu para seu filho Hefesto que abrisse o seu crânio e visse qual a origem das dores. De lá saiu uma Atena adulta e armada. 
  Em outros escritos há quem diz que Atena seria filha de Cronos, porém essa versão é quase esquecida. Normalmente ela é representada como filha de Zeus. 

Atena vs Ares: os dois deuses da guerra

   Pois bem, se você leu o post sobre os mitos de Ares, sabe muito bem que ele a divindade da guerra que gostava do caos que ela proporcionava. Quando se trata dessa divindade, tudo o que anseia é a força física e batalhas físicas com muito derramamento de sangue.
  Claramente o oposto de Atena, que prefere a paz. Se tratando da deusa, o que mais lhe chama a atenção nas guerras é o planejamento de estratégias. Partir para a linha de frente e der tudo de si para sair vivo, não é com ela. 
   Além disso, Atena dava muita importância para as pautas que davam origem á essas guerras. Como deusa da justiça, ela levava em consideração as opiniões e tomava seu partido para batalhar e ajudar aqueles que também batalhavam.
  Podem imaginar que não foi uma e nem duas vezes que os dois irmãos se enfrentaram. Segundo os mitos, Atena levava a melhor por conta de sua sabedoria no campo de guerra. 
   A guerra mais conhecida em que os dois se enfrentaram, foi a de Tróia. Atena saiu vitoriosa conseguindo afugentar Ares para o Olimpo quando o acertou com um golpe. 

A única fúria de Atena

   Entre os mitos, dificilmente encontramos algum que fale da fúria da deusa. É muito comum que os deuses gregos tivessem suas invejas e egos inflados. O único mito que encontrei que poderia conter esse lado da deusa, é o mito de Aracne.
   Aracne era um jovem humana que fazia bela tecelagens, chegando ao ponto de dizer que era melhor que a própria Atenas. Claro que tal afirmação chamou atenção da divindade, que se transformou em uma senhora e fora até a jovem pedir para que retirasse o que havia dito.
  A jovem negou, e quando a face da deusa foi revelado, as duas acabaram entrando em uma disputa de tecelagem para garantir quem era a melhor. Contudo, Atenas não conseguia encontrar nenhuma falha em Aracne, o que teria lhe irritado por demais.
   Notando que a deusa havia ficado furiosa, Aracne até tenta tirar a própria vida. Atenas logo se arrependeu do ocorrido, e transformou a moça em uma aranha. Dizem que até os dias atuais ela faz belas tecelagens. 

Os amores de Atena

   Ao contrário dos demais deuses, Atena não havia nenhuma intenção de se apaixonar. Acreditando que ter filhos poderia lhe atrapalhar quanto á sua capacidade de estratégias em guerra, ela se manteve casta eternamente.
   A maioria das estátuas e pinturas, e demais representações dela, são feitas usando roupas e armaduras. Dificilmente ela deixava alguém se aproximar.
  Teria acontecido de alguém lhe espiar enquanto se banhava, mas a deusa tratou de deixá-lo cego. Além disso, também tem o mito de que Hefesto teria lhe abusado, mas a deusa soube afastá-lo e evitar que o ato fosse consumado.
   Há quem diga que na verdade, Atena teria tido um filho com Hefesto, chamado Herictônio. Por conta da violação de Hesfesto ele teria ejaculado na coxa da deusa. Ela se limpou fazendo escorrer o líquido no chão de onde veio a criança.
   Temendo que fosse descoberta, ela colocou o filho dentro do baú e o entregou ás irmãs Pandroso, Herse e Aglauros, que eram filhas de Cécrope o rei da Âtica. Também as ordenou que jamais abrissem o baú.
   Duas das irmãs foram tomadas pela curiosidade e abriram o baú encontrando a criança enrolada em uma cobra. Elas foram picadas e logo ficaram malucas a ponto de se matarem. 
  Como Pandroso fora a única a respeitar o pedido de Atenas, acabou por tomar a criança como sua. Mais tarde, Herictônio se toronou o primeiro rei da cidade de Atenas. 

A deusa das cidades e mordenidade

   Há mitos que falam da próxima relação que Atenas tinha com os povos das cidades. Ela prezava e cuidava muito bem dos humanos, ajudando-lhes nas criações de novas tecnologias para arados.
   Há quem diga que fora ela quem dava ás mulheres empregos, as quais ela mesma conseguia dar conta e muito bem. 
   Teria sido ela quem ensinou os humanos a descobrir sobre o arado, como colocar jugo nos bois para que cultivassem o solo melhor, como domar cavalos e colocá-los para trabalhar. 
  Também teria sido ela quem ensinou os humanos á contar os números, fornecendo diversos conhecimentos tanto na agricultura como nas artes. 

Atena e Medusa

   O mito de medusa acaba sendo o mais conhecido. Medusa era uma mulher bela de cabelos loiros e sedosos, que prestava serviços no templo da deusa Atena. Infelizmente, Poseidon teria se apaixonado por ela.
   Alguns falam que Medusa teria rejeitado os sentimentos de Poseidon, o que o tornou cada vez mais insistente em conquistá-la. Chegou ao ponto de seduzi-la e conseguir possuir seu corpo em cima do altar da deusa Atenas.
   O ato teria enfurecido a deusa, que considerava a seriedade e o respeito á sério. Assim, ela transformou a medusa na criatura que todos conhecem, um monstro de aparência horrível e cabelos de serpentes. 
   Perseu teria sido um dos que caçaram Medusa, e Atena o ajudou entregando um escudo para que não olhasse diretamente nos olhos dela. Sob a proteção da deusa, Perseu cortou a cabeça de Medusa. Atena teria colocado a cabela na frente do escudo Égide.  

Conclusão

   Atena era a divindade mais amada pelo homem, chegando a ganhar uma cidade em seu nome. As ruínas da cidade de Atena permanecem até os dias atuais. 
   Consigo entender o motivo de tamanha adoração, ela era uma ótima estrategista e levava em consideração os motivos que davam origem ás guerras. Em inúmeros mitos, conseguimos vê-la guiando os semideuses em suas jornadas e batalhas.
   Dificilmente a vemos em alguma situação delicada que lhe deixaria furiosa. Mas convenhamos que a situação de Poseidon foi merecida… ele poderia ter sido castigado também haha. 
   De qualquer forma, quando se trata de sabedoria, tecelagem, conhecimento e guerra, Atena é a deusa que aparece em nossas mentes.

Fontes

Mitologia Grega – 6 deuses e semideuses quase sempre ignorados

Mitologia Grega – 16 curiosidades sobre Atena
Mitologia Grega – Atena
Portal dos mitos – Atena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia sobre esses artigos
5 passos para iniciar a Bruxaria Natural Lista de leitura para Bruxinhos Iniciantes Como começar na Bruxaria Natural