Elemento ar: o leste da bruxaria
Astrologia Bruxaria

Elemento ar: o leste da bruxaria

O ar é o elemento seguinte á ser estudado. Voltado para o leste do seu altar, seus representantes são a varinha, athame, sino e a fumaça do incenso.

O ar é ligado á estação da primavera, onde tem uma brisa refrescante na volta do Sol. Por consequência, suas cores representantes são tons pastéis como o amarelo e o azul claro. Dentro da astrologia, o elemento ar é regidos pelos signos Gêmeos, Libra e Aquário.

Eu sou o Ar ao seu redor
Eu sou a respiração da vida dentro de você
Eu sou o vento soprando através de você
Eu sou tudo o que eu sou!

Abby Spinner

Correspondências do elemento ar

Direção: Leste

Energia: Projetiva, masculina

Trabalho ritual: A mente, todo o trabalho mental, intuitivo e psíquico, o conhecimento, aprendizagem abstrata, o vento e a respiração, inspiração, a audição, harmonia, pensamento e crescimento intelectual, viagem, liberdade, revelando a verdade, encontrando coisas perdidas, habilidades psíquicas, instrução, telepatia, memória, a habilidade de saber e entender, conhecer os segredos dos mortos, meditação zen, discussões, começos, iluminação.

Lugares: Topos de montanhas e colinas, céus nublados, praias onde se venta muito, torres altas, aeroportos, escolas, bibliotecas, escritórios, agências de viagem.

Formas rituais: Sacudir objetos no Ar ou pendurá-los ao vento, suspender ferramentas em lugares altos, soprar objetos leves enquanto visualiza energias positivas, deixar que o vento carregue folhas, flores, ervas ou papel picado.

Natureza Básica: Movimentar, flutuar, refrescar, pensar. O som é a manifestação deste elemento.

Fase da Vida: Infância

Tipos de magia: Adivinhação, concentração, visualização, profecia, magia do vento, karma, velocidade.

Tempo: Nascer do sol

Ferramentas: Incensário, athame, espada, visualização criativa.

Sentido: Olfato e audição.

Pedras: Topázio, pedras claras e transparentes, cristais, ametista, alexandrita, pedras azuis e amarelas.

Metais: Cobre.

Incensos: Olíbano, mirra, alecrim, violeta.

Plantas e árvores: Olíbano, mirra, prímula, tamareira, verbena, violeta, alfazema.

Deusas: Aradia, Arianrhod, Cardea, Nuit, Urania.

Deuses: Enlil, Khephera, Mercúrio, Thoth .

Instrumentos: Flautas, todos os instrumentos de sopro.

Conhecendo o elemento ar

Não devemos nos enganar ao dizer que o ar é um dos elementos mais fáceis ou difíceis de serem lidados. Afinal, aquele que mais dependemos é o ar, afinal precisamos do oxigênio para viver.

Pode-se dizer que o ar é vida.

Quando é preciso acalmar-se, é pedido para respirar fundo e encher os pulmões de ar. Simplesmente porque o ar pede que paremos o que estamos fazendo e foquemos em nós mesmos ao ponto de relaxarmos.

É através da respiração profunda que conseguimos dominar o que estava incontrolável e pensarmos com claridade e sabedoria.

Pode-se dizer, então, que esse elemento irá pedir o controle das emoções para que o racional seja trabalhado. Afinal, o ar é ligado ao pensamento, conhecimento e comunicação.

Dentro da bruxaria, é através desse elemento que se busca uma visualização clara e pura. Chega a ser considerado um elemento masculino, seco, expansivo e ativo. O principal motivo de reger o ponto leste do quadrante, é por ser a direção em que buscamos a luz da consciência e sabedoria.

Por conta dessa ligação ao termo “conhecimento”, é muito comum que os encantamentos e rituais do ar envolvam viagens, instruções, descobertas e revelações. Veremos em breve que pessoas regidas pelo ar buscam por uma liberdade intelectual. Preferem ser criativas sem estarem amarradas á outras pessoas.

Sendo assim, é bastante lógico que os rituais do ar trabalhem essa liberdade de diferentes formas. Para se conectar á esse elemento o interessante é sentir as brisas e o vento.

E por carregar os pedidos, desejos e a própria vida, esse elemento carrega consigo a simbologia do movimento.

O elemento ar na astrologia

Dentre os livros que falem dos elementos, encontramos uma mesma frase dita de diferentes formas: o ar é imprevisível e instável. E podemos perceber isso em nosso dia a dia, quando na meteorologia diz que o clima será de tempestades com ventos fortes, e na verdade a brisa mais leve e sutil em alguma região.

O elemento ar é quente e úmido, por estar abaixo do fogo e acima da terra, o tornando penetrante, difuso e móvel. Por isso o seu símbolo é um triângulo voltado para cima com um corte em sua ponta, pois essa umidade o impede de subir completamente.

Levando em consideração que esse elemento trabalha a comunicação e todos nós respiramos desse ar, é esperado que nos tornemos seres comunicativos que transmitem algo ao outro. Afinal, a partir dessa troca estamos nos desenvolvendo intelectualmente, trabalhando nossa e expandindo a nossa psique.


Leia mais: Signos de Gêmeos, Virgem e Aquário


Isso estimula cada vez mais á buscar algo novo, tornando a pessoa sedenta pelo desconhecido. Com o aprendizado ocorrendo o tempo todo, nos tornamos capazes de desenvolver nossas visões e opiniões próprias.

No entanto, se focarmos demais no elemento ar em nossa vida acabamos nos tornando distante de nossas emoções. Assim, buscamos ficar reclusos em nosso canto, apenas contactando pessoas para suprimir nosso conhecimento. Ou seja, é maior a troca de informações e comunicação, do que a conexão emocional e sentimental.

A falta do elemento no mapa astral

Comentamos anteriormente que o elemento ar tem uma ligação com o movimento. Se há uma falta desse elemento em seu mapa astral, é provável que seja uma pessoa preguiçosa que não goste de se mover.

Não há aquela vontade de se comunicar, de conhecer, de interagir. E por conta disso, seu intelecto e seu desenvolvimento da consciência se torna lento ou até mesmo nulo. Apesar disso, haverá ainda um sentimento de que deve se comunicar, porém o receio de não ser bem visto pode trazer a timidez e retraição.

Tendo tal receio da rejeição, talvez prefira se expressar devidamente através da escrita do que pela fala.

No corpo, a ausência do elemento pode trazer problemas nas articulações.

Para trabalhar o elemento busque conversar com mais pessoas, dançar e fazer meditação para trazer o ar para dentro do seu corpo. Como a falta do elemento ar pode acarretar em respirações curtas e deficientes, é necessário que o traga para si. A dança irá restabelecer o movimento do vento, e se tiver vergonha apenas o faça dentro do seu quarto em um momento em que ninguém virá te atrapalhar.

O excesso do ar no mapa astral

Uma vez que tenha o excesso do elemento em seu mapa astral, então é provável que esteja sedento por conhecimento e comunicação. Há um sentimento de expressar suas ideias o tempo todo, fazer-se entendido pelo outro. Ao tempo que surge um novo assunto a ser explorado e estudado.

Sendo assim, pode-se tornar uma pessoa inquieta, ansiosa, nervosa que tem tremores pelo corpo. Lembram quando aprendemos que o elemento ar trabalha para cima e que a umidade impede que ascenda? Pois bem, aqui não existe umidade que te pare.

Essa falta da umidade irá fazer com que pense demais, trabalhe a sua mente de forma incessante a ponto de viver apenas dentro de sua cabeça. Isso gera um distanciamento do social pessoal, tendo uma relação mais superficial voltado para a troca de ideias supérfluas, do que uma conexão mais íntima e emocional.

Pessoas com excesso do elemento fogem da realidade para viver no mundo das idéias, onde tem maior liberdade para refletir. A realidade pede por conexão o tempo todo, que saia da zona de conforto. De tal forma, a pessoa se sentirá desconfortável e limitada, sem espaço para expandir mentalmente.

Para trabalhar o excesso é interessante mergulhar nas emoções de vez em quando. Entre em contato com o elemento água e traga chuvas para esse tempo seco que há em ti. Já os cristais e pedras indicados são: turmalina azul, calcita verde, crisocola, lápis-lazúli, safira e água-marinha.

A fisiologia do elemento ar

É importante trabalhar o elemento de forma simbólica, porém devemos nos atentar ao impacto em nosso corpo. Lembre-se sempre que o corpo é o maior templo que há, e principalmente é onde tem os quatro elementos trabalhando juntos.

Por isso, vamos ver como que o excesso e a falta do elemento pode impactar nosso corpo.

Excesso do elemento em nossa fisiologia

É clássico essa, a pele fica seca e áspera, até mesmo as unhas e os cabelos se tornam frágeis e quebradiços. A articulação também sofre com a rigidez e gera alterações no fígado e estômago.

No entanto, é o sistema nervoso que se vemos a maior alteração, pois ele fica sensível tornando a pessoa facilmente enraivecida. Da mesma forma Dores de cabeça e enxaquecas podem ser recorrentes, assim como tonturas e zumbidos no ouvido.

Para equilibrar é importante beber bastante água e outros líquidos, como também trabalhar com óleos para hidratar o corpo.

Grãos integrais, vegetais folhudos que tenham vitamina B são uma boa pedida. Se quiser trabalhar com chás e banhos mágicos, use ervas calmantes como a camomila, erva-dos-gatos, escutelária, verbena, lúpulo e valeriam.

Opte por praticar algum esporte. Sob o mesmo ponto de vista,recomenda-se trabalhar os reflexos, pois assim, não haverá tempo para o raciocínio longo. Algo como tênis e ping pong.

Falta do elemento em nossa fisiologia

Nas mulheres pode afetar o fluxo menstruais, causando cólicas e a irregularidade. Já nos homens, podem haver inflamações nos testículos.

Como o ar trabalha o movimento, a falta dele pode causa redução da mobilidade da articulação, e até mesmo pode fazer a pessoa ter muitos gases por conta da digestão lenta. Porém, o problema maior vem no fígado que pode tornar-se tolerante á gorduras e trazer um gosto amargo na boca fazendo a pessoa ter desejo de comer alimentos ácidos e picantes.

Como o elemento tem imensa relação com o pulmão, a pessoa pode suspirar com frequência por conta da respiração curta.

Para trabalhar a falta do elemento, é essencial praticar a meditação e fazer exercícios respiratórios. Deixe sempre os ambientes em que passa mais tempo ventilados, evite permanecer fechado por muito tempo.

Elemental do ar

Os silfos e as sílfides vivem no ar, onde podem trabalhar na atmosfera criando brisas e cuidando das correntes atmosféricas para que a vida na Terra seja saudável. São conhecidos como guardiões dos quatro ventos,possuindo os sentidos apurados.

Seu líder é chamado de Paralda, e junto dele vivem na mais alta montanha onde possuem templos e lugares sagrados da qual Deuses vivem. Assim sendo, os silfos e as sílfides conseguem ouvir as vozes desses Deuses, travando conversas junto dos elementais.

“De temperamento alegre, mutável e excêntrico. A eles é atribuída a tarefa de modelar os flocos de neve e arrebanhar as nuvens, sempre desempenhando esta tarefa com a ajuda das Ondinas, que lhes fornecem a umidade”.

Constantemente estão em contato com os humanos, auxiliando-nos quando estamos doloridos e em sofrimento e também quando nos inspiramos.

São eles que nos ajudam á desenvolver nossos processos mentais, como o pensamento que tanto nos afeta. Também nos encorajam á buscar novos conhecimentos, fazendo crescer a nossa inspiração na vida. Assim sendo, podemos entender que os silfos trabalham para purificar e elevar nossa inteligência, encontrando um ponto de equilíbrio de nossa racionalidade e intuição.

Alguns autores contam que temos silfos pessoais, que nos auxiliam na relação com o oxigênio. Dessa maneira, é como se eles trabalhassem para que inalemos corretamente o ar, assim como manter funções da relação ar x corpo x ambiente se mantenham adequadas.

Conta-se que os silfos, também, são protetores do lar. Eles expandem energia fazendo todos pensarem e refletirem bem antes de cometer algo ruim.

Fontes

As plantas e os planetas – Ana Bandeira Carvalho

A astrologia da Mãe-Terra – Marcia Starck

O livro das sombras – Alquimia de caldeirão

Magia natural – Scott Cunningham

Diário mágico de uma bruxa

Astrolink – Elemento Terra

Arquivo doc sobre os elementos e elementais

Veja outros assuntos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.