Como criar uma rotina de escrita ideal

como criar uma rotina de escrita ideal

Você sente dificuldade em determinar uma rotina no campo da escrita? Não consegue seguir algum passo a passo que aprendeu na internet? Nesse post eu vou te ajudar como organizar sua rotina melhor.

Quando começamos a escrever, acabamos por pesquisar sobre a rotina de escrita dos autores já conhecidos. E aí nos deparamos com diversos discursos que nos mostram várias rotinas diferentes.

Alguns deles levantam na madrugada, outros pautam por escrever cerca de x horas por dia, outros pelo número de palavras.

Inclusive, uma das ferramentas do dia mais populares no mundo é o Nanowrimo, que nos incentiva a escrever cerca de 1.667 palavras todos os dias para termos, no final de 30 dias, um manuscrito pronto.

Isso é muito legal, mas aí deixamos de lado a nossa individualidade.

Então, levando essa característica em consideração, irei te ajudar a montar uma rotina de escrita que seja ideal para você.

Qual o melhor momento de escrever?

Você já percebeu se há um horário em que consegue se concentrar melhor pra escrever?

Já conversei com alguns escritores que confirmam a diferença que isso trás pra produtividade. A maioria optaram por horário noturno durante a semana, pois há o silêncio até mesmo da rua.

Alguns autores conhecidos afirmam que preferem acordar por volta das 4h ou 5h pra escreverem, e dedicarem por algumas horas à escrita.

O negócio mesmo é você avaliar qual seria o seu momento. Leva-se em consideração os seguintes pontos:

  • Ruídos (pessoas falando em outros cômodos da casa, barulho da rua);
  • Sono (evite momentos em que seu corpo pede por descanso);
  • Alimentação (será que após refeições você se sente melhor pra escrever?)
  • Horários (há horários que o corpo já está acostumado à outras atividades, por isso evite-as).

Experimente, por uma semana, escrever em um determinado momento e avalie suas sensações.

Qual o melhor lugar para escrever?

Por incrível que pareça, o lugar onde escrevemos também impacta em nossa produtividade.

Há pessoas que conseguem criar um espaço próprio pra escrever, decorando-o com visionboard ideal pra dar aquela motivada na hora de criar uma história. Já tantos outros não conseguem ter esse lugar, e acabam migrando onde puder encontrar um espaço.

E pasmem, há aqueles que escrevem fora de casa. Cafeterias, faculdade, biblioteca, cada da vó. O ambiente impacta nossa produtividade de tal forma, que é necessário mudar de lugar para escrever.

Sendo assim, pense quais lugares você se sente confortável em escrever. Caso consiga dizer que é sua casa, decore-o e modifique-o para ficar mais confortável ainda. Para lhe passar a “vibe” ideal para entrar no modo foco.

Quanto devo escrever por dia?

Isso irá depender de todas as questões anteriores, somado à sua disposição no dia.

Convenhamos, as vezes bate uma preguiça de escrever…

Muitos escritores falam que mesmo não tendo vontade, o ideal seria escrever ainda assim. Entretanto eu discordo me partes, pois a falta de energia criativa pode estar ligadas à exaustão, doenças, pouca atenção, etc.

Mesmo que falem “escrevem mesmo que seu texto fique ruim”, eu recomendo sempre ir de acordo com os seus limites. Independente se o texto irá ser revisado ou não. Afinal, isso não tem tanto a ver com a própria escrita, mas sim de forçar o seu corpo a fazer algo que ele não aguenta.

Então eu diria para não colocar um limite no tanto que deve escrever a longo prazo, mas à curto prazo. “Hoje me sinto disposta e motivada, então vou tentar escrever duas mil palavras”. “Hoje não me sinto muito a vontade, mas vou tentar escrever 500 palavras”.

Dessa forma você não terá aquele sentimento horrível de improdutividade. Pois no inicio do dia já determinou qual seria o objetivo, e se ele foi atingido, independente da quantidade escrita ontem ou amanhã, você foi produtivo.


Leia também: Produtividade: ser ou não ser eis a questão | A falta de organização pode nos atrapalhar?


Conclusão

A sua rotina de escrita será feita baseado na sua vida cotidiana. Naquilo que é possível ou não de ser feito. Caso opte por seguir as dicas de outros escritores, recomendo que os adapte para a sua realidade.

Leve em consideração os dias em que não haverá produtividade, e diga pra si mesmo que está tudo bem. Pois tudo é passageiro.

6 Comments

  1. Dicas maravilhosas! Eu estou no começo do planejamento do meu primeiro livro e suas dicas irão me ajudar muito a montar uma rotina de escrita.

    1. Fico contente em saber disso! Desejo muita sorte nesse começo de jornada.

  2. Amei o post! Eu estou tentando escrever o meu primeiro livro e posso dizer que é fácil e não é. As vezes a ideia vem e em outra eu não sei o que fazer.

    1. É bem assim mesmo, temos de aproveitar quando a ideia vem. Agora quando não vem é bom revisar os planejamentos para incentivar a criatividade.

  3. Perfeito. Muito importante. Realmente tentamos nos inspirar na rotina de outros autores e esquecemos de construir nossa própria identidade como autores. Gratidão Alis.

    1. Eu que agradeço Rô. É gratificante saber que estou agregando valores em sua carreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre a autora

Alis Green

Uma bruxa escritora que é viciada em animes. Adora estudar sobre mitologias e história, como também gosta de ler romances regenciais. Quando aprende alguma coisa nova, sempre passa à frente em seus posts.

Leia sobre esses artigos