Vida minimalista: o que precisa saber sobre o estilo de vida

vida minimalista

O estilo de vida minimalista é ideal para qualquer pessoa que deseja desapego e melhor qualidade de vida. No post de hoje eu te apresento o significado de ser minimalista em cada esfera da vida.

O minimalismo tem se tornado um assunto bastante recorrente na internet. Tem até template de blog seguindo o termo minimalista, mas que mantém a elegância de um blog. Isso é um claro sinal de que as pessoas tem se interessado por algo mais limpo.

Mas não é somente de limpeza que o minimalismo se vive. Na verdade, ele é tão simples que podemos adaptá-lo para qualquer prática em nossas vidas.

Vamos saber um pouco mais?

O que é o minimalismo

É o minimo.

Tratando-se do estilo de vida, é um modo de viver sem ter aquela sede de gastar seu dinheiro comprando coisas que não irá usar. É um estilo ideal para diminuir consumismo, e ter mais ciência do reaproveitamento.

Diga-se de passagem que pessoas, objetos, alimentos, e até mesmo processos de nossa psiquê podem ser reduzidos ao mínimo. O mínimo a ser estipulado engloba o necessário para se viver. Você não precisa ter 200 pessoas em seu círculo de amizade. Ou então, não é necessário ter 17 pares de sapatos altos com cores diferentes. Não precisa ir no mercado comprar a mais, para evitar a ida no mercado no mês seguinte.

O minimalismo nos permite viver o aqui e agora, e não focar no “e se eu precisar disso no futuro?”. Dessa forma, você se torna mais consciente daquilo que realmente precisa na sua vida, e ainda pratica o desapego do que não lhe serve mais.

Aplicando o minimalismo na vida

Nós temos a tendência de achar de que o muito, o demais, é o ideal. Muitas vezes passamos a admirar aquela pessoa que parece ter contato com Deus e o mundo, está sempre rodeada de pessoas, papeando sobre tudo.

Entretanto, na prática não é bem assim. Às vezes conversamos com pessoas que conhecemos naquele momento, e que jamais as veremos de novo. Você precisa se dedicar tanto à essa pessoa? Não.

Inclusive, é ideal para se afastar daquelas pessoas que não agregam valores para você. As famigeradas amizades tóxicas, ou relacionamentos tóxicos.

Só que o minimalismo não serve apenas para nossas relações pessoais, serve também para a forma como comportamos, interagimos e pensamos.

Há aquelas pessoas que buscam pelo mais devido à sensação e sentimentos. Não porque, de fato, precisa daquilo. É o que costuma acontecer quando vemos algo que gostamos em uma loja. Gostamos daquilo, até nos imaginamos usando-o, mas na prática não teria relevância alguma.

A ideia de ter é capaz de gerar essa sensação falsa de necessidade.

Nesse momento você para e reflete, “preciso mesmo?”. A resposta será bem simples.

O que fazer com o que se tem?

Obviamente não estou a te dizer para começar a fazer uma limpa na sua casa agora. É um processo lento, de pouco em pouco. Pois há coisas que tem apego emocional, e nem sempre será fácil de se desfazer.

A questão é que, algumas coisas podem ser doadas ou vendidas. Doar suas roupas para alguém que precisa é um ato bonito. Se quiser vender, pelo menos terá um dinheiro extra. A questão é, apenas se desfaça daquilo que não foi usado no último ano, e que terá certeza de não usá-lo futuramente.

O ideal é saber aproveitar as coisas que tem agora. Se eu moro sozinha, não há necessidade de ter vários jogos de panelas e de pratos, pois vive somente eu. No futuro, quando surgir uma outra necessidade, posso comprar mais.

Perceba que o minimalismo engloba a consciência de consumo. E quando uma área da vida entre no ritmo do minimalismo, seus efeitos repercutem nas demais.

Tudo o que precisa fazer é refletir. Pensar. Tem necessidade real ou é apenas mantenho por apego emocional?

Os efeitos de uma vida minimalista

Quem segue esse estilo de vida costuma dizer que há uma sensação forte de liberdade.

Se vive uma vida com aquilo que é necessário, a organização da vida e dos pensamentos não é algo aterrorizante. Dessa forma consegue economizar mais, e ainda dedicar tempo ao que realmente importa.

Quando o minimalismo se expande para práticas da vida, conseguimos mais espaço e tempo para nos dedicar ao que realmente importa. Dependendo, passa mais tempo com familiares e amigos, ou fazendo alguma atividade que te dê prazer. E isso não significa que está com tempo livre, apenas que sobrou tempo.

Diferente das demais pessoas que ocupam suas agendas com vários compromissos, o minimalista não o fará se não for necessário. E quando você não gasta tanto dinheiro comprando coisas que não sejam essenciais para sua vida, acaba por economizar bem. Dessa forma, não há motivos para se descabelar no trabalhando pensando nas contas que tem para pagar.

Inclusive até nisso o minimalista pensa: criar contas. Deveria fazer assinatura na netflix se não faz uso dela?

Como começar a ser minimalista

Pelo o que andei pesquisando, a maioria das pessoas comentam sobre ir devagar. Pois a primeira coisa a se fazer é integrar em sua psiquê o pensamento minimalista.

Se for agora se desfazer de várias coisas, as chances de comprar algo novo e encher sua casa de outros objetos é grande. Pois tudo o que fez foi se desfazer apressadamente, não parou para refletir sobre o que é necessário para sua vida ou não.

Vá fazendo por parte, um pouco à cada dia.

Gradualmente o minimalismo se torna parte de sua vida.


Leia também: O acúmulo de coisas na sua casa devem ser evitado | Home office e feng shui: dicas para montar o seu


Conclusão

Minimalismo é um estilo de vida que visa se ter, pensar, relacionar apenas o necessário para o aqui e agora. Não há estoque de coisas, pensamentos e relacionamentos objetivando o futuro, e no focado no “e se eu precisar”.

Dessa forma conseguimos economizar, ter mais liberdade, ter tempo de fazer o que realmente importa. Além disso, é um estilo de vida que nos torna conscientes sobre o que temos naquele momento, não deixando que o achismo sobre o futuro modele o presente.

Fontes usadas para esse post

Vida Minimalista blog

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre a autora

Alis Green

Uma bruxa escritora que é viciada em animes. Adora estudar sobre mitologias e história, como também gosta de ler romances regenciais. Quando aprende alguma coisa nova, sempre passa à frente em seus posts.

Leia sobre esses artigos