Calendário do escritor: como criar o seu

Calendário de escrita

Um calendário serve como organizador para distribuirmos tarefas e gerar o nosso próprio tempo. Para um escritor, isso não será diferente.

Como usar um calendário na escrita

Primeiramente, determine quais são os passos que você irá seguir para compor o seu calendário. Um exemplo: escrita, revisão 1, revisão 2, revisão 3, revisão 4, revisão 5, fazer capas, determinar sinopse, escolha do título, planejamento dos capítulos, etc.

Ao determinar os pontos que irão compor a sua escrita, fica mais fácil de organizá-los em sua agenda. E para isso, é necessário que você saiba quanto tempo leva para cumprir cada tarefa. Escrever, por exemplo, pode levar 1 mês se você seguir o Nanowrimo (que é um projeto de escrever 50 mil palavras em 30 dias, desde que se escreva cerca de 1.667 palavras todos os dias). Já para fazer uma revisão, talvez não leve tanto tempo, ou talvez dure mais, então é de suma importância o próprio escritor saber o tempo de trabalho.

Em um calendário, marque o dia em que irá começar a tarefa, em seguida marque o prazo final para que ela seja concluída.

Folgas e descanso no calendário

Outro ponto de suma importância é dar um descanso para si mesmo. Entre uma tarefa e outra, marque, pelo menos, uma semana de folga. Terminou de escrever? Ótimo, espere uma semana para dar início á próxima tarefa.

Essa folga vem com o objetivo de te desvincular do livro, para que na hora de revisar você seja o seu maior crítico. Dessa forma, irá ler seu texto com outros olhos tornando mais sólida a sua correção.

Durante a folga, delegue outras tarefas. Poderá escrever outro livro, de outro gênero, com outro tipo de narração. Assim, estará exercitando a sua escrita. Também poderá focar em outros trabalhos além da escrita.

Usando-me como exemplo, uso a semana para planejar e dar atenção ao blog. Faço edição de imagens, de texto, e também agendo as postagens do blog e do instagram também! Esse é período que mais trabalho haha.

Podemos entender que essa folga é para deixar o seu livro descansar. Um passo de cada vez é importante.

Pontos positivos

Ao criar um calendário, você terá um visual sobre suas tarefas, de modo geral, e evitar a sobrecarga. É importante não deixar várias atividades para o mesmo dia, afinal poderá ficar estressado e isso reverberá em seu livro.

Respeite de seus limites, e aprenda á delegar cada tarefa á seu respectivo tempo.

Para quem procrastina, o calendário vem como uma pressão. Sabe aquele trabalho de escola, que tem de entregar em tal data? O sentimento é similar. Evite ao máximo se autossabotar.


Leia também: Você se autossabota? Saiba o porquê


Pontos negativos

Um ponto negativo sobre o calendário é a imprevisibilidade. Por ora, estamos em quarentena, apesar de haver pessoas indo trabalhar, a maioria se encontra em casa. Assim, dispõem de um tempo maior para se dedicar á escrever.

Só que, quando isso tudo acabar, a maioria dos escritores retornam á seus trabalhos. Isso significa que outras tarefas podem surgir sem aviso prévio. Então é interessante que seu calendário tenha essa flexibilidade de trocar datas, ou então de adiantar algumas tarefas. Se for necessário, peça ajuda de alguém (tipo um beta reader ou um capista, que são de ajuda).

Esses eventos que surgem na agenda podem bagunçar suas tarefas. Por isso, esteja preparado para receber essas bombas.

O meu calendário de escrita

Para saberem como que trabalho, apesar de já ter dado spoiler nos tópicos anteriores, vou deixar o meu calendário como um exemplo.

Ele funciona da seguinte maneira: 1 mês de escrita seguindo o nanowrimo. 1 semana de folga para focar no site e redes sociais. Nesse caso, se surgir algo á ser feito, então adiciono mais uma semana de folga (tipo revisar e escrever outra história, só que nesse caso pode levar 1 mês também). Então vem a semana de revisão, eu marco no calendário para revisar – pelo menos – um capítulo por dia. Dependendo do que tenho á fazer, faço mais que um capítulo por dia e aí tiro um dia do prazo final da primeira revisão.

Em seguida vem mais uma semana de folga, e na semana seguinte já faço a segunda revisão, e assim segue até a quinta, e última, revisão.

Apesar de eu delegar uma semana de folga, assim como disse anteriormente, podem surgir coisas que aumentem o descanso do livro. Nesse caso, não ligo muito, pois ao retornar na revisão eu tenho atenção maior á erros ortográficos e coerências do enredo a ser corrigido.

Onde criar o seu calendário de escrita

Você pode usar calendários físicos, e escrever neles ou pintar os dias com cores diferentes para cada tarefa.

Agora, se você for como eu, e gosta dos aplicativos, então pode usar o Evernote, Notion, Google Calendar e o Trello. Esses são os melhores para deixar visual as suas tarefas. O Google ainda tem o diferencial de te avisar a hora de fazer tais tarefas.

Se preferir, pode desenhar um calendário em uma folha e deixar ela colada na parede em frente á seu espaço de trabalho, para sempre ver o que tem á ser feito. Nesse caso, não tem como ignorar o calendário já que estará sempre na sua frente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia sobre esses artigos