Sekai Saikou no Ansatsusha e as referências celtas

sekai saikou no ansatsusha

Mais um anime com fortes referências bruxescas, dessa vez trabalhando bem a mitologia celta. Sekai Saikou no ansatsusha irá nos ensinar sobre alguns deuses e suas complicadas relações, dentro de um mundo de fantasia e assassinatos.

Faz alguns meses que não assisto um anime com fortes referências bruxescas. E vasculhando a minha lista interminável, encontrei Sekai Saikou no Ansatsusha que seria do gênero Isekai. Jamais imaginaria que o enredo beberia de fontes celtas para compor sua história, mas foi com o quê me deparei.

Se você desconhece mitologia celta e quer saber mais, fique aqui comigo que irei te apresentar os nomes presentes na história e também analisarei o enredo.

Sinopse de Sekai Saikou no Ansatsusha

O assassino número um do mundo foi reencarnou como o filho mais velho de uma família de assassinos aristocratas. Em troca de reencarnar em outro mundo, uma deusa lhe impôs uma condição.

Mate o Herói que pela profecia destruirá o mundo“.

Esta deveria ser a missão em sua nova vida. O efeito sinérgico do vasto conhecimento e experiência que ele adquiriu e que tornou possível todo tipo de assassinatos no mundo moderno, e as técnicas secretas e mágicas da família de assassinos mais poderosa do mundo da fantasia o transformam no maior assassino de todos os tempos (Crunchyroll).

Lugh nasce em Tuatha Dé

Assim que nosso protagonista morre na era moderna do nosso mundo e aceita a missão da Deusa, ele segue o ciclo do renascimento no outro mundo. Acaba de nascer um bebê que ganha o nome de Lugh, no clã de médicos assassinos denominado Tuatha Dé.

Muito interessante esses dois nomes aparecerem, não é mesmo? No anime, Lugh se torna um excelente assassino, sendo prometido herdar o clã Tuatha Dé.

Dentro da mitologia celta havia um clã de Deuses, sendo o nome completo Tuatha Dé Danann, que chegou na Irlanda sob navios esvoaçantes. São descritos em formas humanoides com poderes e forças mágicas, se tornando grandes heróis que protagonizam diversos mitos celtas. Eram guerreiros extremamente fortes, sempre participando de batalhas desde que chegaram na Irlanda, travando batalhas contra Fir Bolgs e os Fomorianos.

Alguns líderes desse clã se destacam dentre os mitos, porém o que irá nos interessar é Lugh. Isso mesmo, Lugh é o nome de um dos líderes dos Tuatha Dé Danann. Ele recebeu o trono e poder do seu antecessor, Nuada (um dos maiores líderes do clã) preparando o clã para batalharem contra os Fomorianos.

Eles cruzaram o mar em direção a Irlanda montados em uma nuvem e desceram do céu envoltos em uma névoa cinzenta que se instalou ao redor das montanhas e camuflou a sua chegada.

Conhecendo o mito de Lugh

Uma das divindades mais conhecidas da mitologia celta, sendo homenageado no sabbat de Lughnassadh ou Lammas. É chamado de Aquele que brilha, Deus do sol, da guerra, o numeroso e hábil, deus-herói.

No entanto, sua história de vida gira em torno de uma profecia. O povo Fomoriano era inimigo dos Tuatha de Danann, sendo constitutos por seres sobrenaturais violentos. Quando o rei do povo Fomoriano, Balor, recebeu a profecia que seria morto por seu neto, tranca sua filha em uma torre.

Ainda assim, um rapaz do clã dos Deuses conseguiu invadir e a torre e engravidar a moça. Esse rapaz chamava-se Cian. A moça dá a luz a uma criança chamada de Lugh. Sabendo disso, Balor manda que afogassem da criança. Uma das sacerdotisas celtas que lá moravam, salvou Lugh e passou a lhe educar até que se tornasse adulto.

Já na adolescência, Lugh foi para Tara onde o rei Nuada cuidava de uma tribo dos Tuatha de Danann. Fora lá que viveu depois de oferecer seus serviços de artesanatos, guerreiro e mestre. Logo chegara a hora de cumprir a profecia, e os Tuatha de Danann foram até o povo Fomoriano, onde Lugh mata seu avô.

Tempos depois, Lugh se tornou rei dos Tuatha de Danann e se casa com uma mortal chamada Dechtire, com quem teve o filho Cu chulain. Essa criança se torna um guerreiro bastante conhecido da mitologia celta.

Lugh em Sekai Saikou no Ansatsusha

No anime, o protagonista Lugh se torna um exímio assassino depois de aprender as técnicas de sua própria família. Participando de missões onde precisava matar certos alvos, Lugh não se esquece da missão que lhe foi dada pela Deusa, a de matar o grande herói.

Segundo a Deusa, depois de matar o rei demônio que causaria um caos no mundo, o grande herói seria responsável pela próxima catástrofe que colocaria em risco a paz entre os homens. Por isso pediu que Lugh esperasse dezoito anos para cumprir seu dever, procurando o herói somente depois que ele matasse o rei demônio.

As similaridades com a figura mítica são bem gritantes, pois querendo ou não a Deusa fez uma espécie de previsão do futuro sobre esse grande herói. Sabendo o que iria acontecer com a humanidade, a Deusa recolhe almas de pessoas que podem ser de grande ajuda para evitar o caos 40 anos antes do dia D. Ou seja, Lugh não foi o primeiro a receber a missão, talvez tenha sido o último.

O personagem tem personalidade fria e calculista, sendo difícil acompanhar suas emoções que tão pouco aparecem. Sempre criando planos e manipulando as pessoas, é um estrategista nato.

Para a nossa curiosidade, a última batalha de Lugh nessa primeira batalha acontece justamente com Cu chulainn. Vamos conhecer mais sobre essa figura heróica?

Cú Chulainn, o grande herói celta

Se você viu o anime, pode estar se perguntando quem raios seria ele dentro da história. Afinal, não há nenhum personagem com esse nome. Na verdade, há sim. Cú Chulainn é apenas um dos nomes dessa figura mítica.

Seu verdadeiro nome é Setanta.

Isso mesmo, aquele cara com uma espada mágica que tenta invadir o castelo de Dia para sequestrá-la. Com quem Lugh trava uma batalha rápida que explode tudo.

No panteão celta, Setanta é retratado como um rapaz de atributos físicos invejáveis. Vivia com o seu tio o rei Conor quando ambos foram convidados por um outro rei, chamado Culann, para participarem da festa. Porém, Setanta chega atrasado na festa e tenta entrar de penetra pulando o muro, deparando-se um feroz cão de guarda. Setanta mata o cão do rei chamando a atenção de todos na festa, e então assume seu erro tomando o lugar do cão por um ano. Ou seja, ele se torna o cão de Cullan, ganhando o nome de Cú Chulainn.

A espada que o personagem usa no anime também faz parte do mito do herói. Cú Chulainn parte em busca do posto de grande herói, e para isso seria necessário ser treinado por Scáthach, uma Deusa guerreira que vive em uma ilha.

Cuchulain e seu amigo Ferdiad teriam entrado nas aventuras do caminho para o castelo, tendo que passar não só pelos mais impossíveis obstáculos naturais, como desfiladeiros e águas turbulentas, mas também terríveis monstros que impediam a passagem.

Nosso herói é treinado pela Deusa, assim como se relaciona sexualmente com ela, por um ano inteiro se tornando o único aprendiz dela capaz de usar a lendária lança Gae Bulg.

Gae Bulg é feita de ossos de um monstro marinho sendo inquebrável. Ela alcança grandes distâncias, ferindo o corpo inteiro do inimigo ao fazer diversas pontas surgirem.

Personagens femininas de Sekai Saikou no Ansatsusha

No anime temos três personagens femininas que acompanham Lugh em suas missões, se tornando dignas de sua confiança. Apenas uma delas não encontrei referências à alguma divindade celta, que seria a Tarte. Mas como esse panteão é repleto de figuras heroicas e divinas, não dúvida que o autor tenha usado alguma pra criar essa personagem.

Outra que tive uma certa dificuldade em encontrar seu possível referencial foi a namorada de Lugh, Dia Vircone. Não achei nenhuma figura mítica com o mesmo nome, tendo o mais próximo o curandeiro dos Tuatha Dé Danann: Diancecht. Conhecido como Deus da cura, da medicina, da magia e dos talheres. É retratado como alguém de temperamento explosivo e considerado por muitos como invejoso.

Apesar de ter traços de personalidade bastante diferentes da personagem do anime, foi o único cujo nome se aproxima.

Já a terceira personagem feminina que trabalha junto com Lugh é Maha. Dentro da mitologia celta há uma divindade chamada Macha, que é uma Deusa irlandesa da batalha, dos corvos, rainha dos fantasmas, mãe da vida e da morte. Ela é conhecida como uma das três faces da Deusa da guerra Morrigan, sendo também venerada pelos pagãos no sabbat de Lughnassadh.


Leia também


Quem é o grande herói de Sekai Saikouno Ansatsusha?

Durante todo o anime Lugh se lembra de que precisa matar o dito do herói. Ficamos ansiosos para essa batalha, pois não sabemos a identidade do dito cujo. Então todos se tornam suspeitos. Até o último minuto do último episódio, onde não somente vemos sua aparência como sabemos seu nome.

Epona Rhiannon.

O autor dessa história reuniu o nome de duas deusas celtas para compor esse herói. Como não sabemos o enredo por trás do personagem, tudo o que podemos fazer é conhecer o mito dessas duas figuras míticas.

Conhecendo a Deusa Epona

Deusa celta dos cavalos, podendo ser associada à terra e fertilidade. O significado de seu nome é traduzido como “Grande Égua”, e ela era cultuada em várias regiões como Deusa protetora dos cavalos, burros, mulas e os cavaleiros.

Antigamente era responsável por guiar à cavalo as almas para o pós morte. Outras histórias falam que era hábil, capaz de se transformar em cavalo adquirindo a forma de uma égua branca-prateada.

Tendo essa ligação com a passagem para o outro mundo, é possível de haver outras representações animalescas junto da Deusa. Animais que representem a morte ou esse processo de passagem como o corvo e o cão podem ser encontrados.

Curiosamente, essa divindade é bastante popular a ponto de ser mantida mesmo durante as invasões. Povos de outras regiões (como os romanos), adotaram a Deusa e mantiveram seu nome e propriedades. Sendo assim, existiam templos e oferendas para Epona.

Conhecendo o mito de Rhiannon

Deusa dos cavalos, pássaros, encantamentos, instintos, fertilidade, submundo e da morte. Suas maiores representações são cavalos brancos e fadas, uma vez que é considerada a rainha delas. Por também ser uma divindade ligada aos cavalos, Rhiannon é facilmente associada á Deusa Epona, que faz parte da mitologia galesa.

Segundo os mitos contados sobre essa Deusa, ela seria muito inteligente, estrategista de grande riqueza e generosa. Os poderes por ela utilizados são voltados para o amor a si próprio e aos outros, focando no amor verdadeiro e beleza. Ela sempre anda acompanhada de 3 pássaros, que eram capazes de encantar os vivos e despertar os que já morreram.

O que podemos ver em seus mitos é sua forte ligação simbólica aos cavalos, e também o seu amor por um mortal.

Em sua história, é dito ser filha de Hefaidd (o senhor do outro mundo), que lançou sobre ela uma maldição de esterilidade após descobrir que Rhiannon escolhera o príncipe de Dyfed, Pwyl, como esposo.

Outras fontes apontam que a Deusa era disputada por um rapaz chamado Gwaw ap Clud, que queria desposá-la a todo custo. Ele seria a pessoa similar a Deusa (ou seja, também do submundo), da qual o pai dela desejava com quem se casasse. Mas Rhiannon o rejeita e faz de tudo para que ele esquecesse essa ideia de se casar.

De qualquer maneira, Rhiannon se casa com quem ama.

Sabendo que não poderia ser mãe, a Deusa usou um encantamento que lhe permitisse engravidar, e conseguira conceber um herdeiro ao seu marido. Porém, na noite do nascimento, a criança recém-nascida fora raptada por um espírito malévolo. As mulheres que estavam responsáveis por seu cuidado mataram um cão e utilizaram de seu sangue e vísceras para sujar a roupa da Deusa. Dessa forma, culpariam Rhiannon por ter devorado o próprio filho.

Pwyl castigou a Deusa, que se manteve em silencio sem acusar ninguém, pois ela mesma acreditava na história contada. No entanto, sete anos depois quando o senhor Teyrnon encontrou a criança desaparecida, o castigo da Deusa fora retirado.

Analisando o enredo de Sekai Saikou no Ansatsusha

O anime é bastante interessante justamente por causa de Lugh. Sempre montando estratégias, ele consegue conciliar seus conhecimentos de assassinatos modernos e adaptá-los para a realidade fantástica e medieval. Digo isso pois achei interessante a batalha dele contra Setanta.

No começo do anime, antes de reencarnar, o protagonista se mostra alguém muito racional até o momento em que se torna alvo de traição. Ele se autoproclamava como uma ferramenta da associação (que seria uma organização onde nasceu, cresceu, treinou e trabalhou a vida inteira sendo fiel), e não como um homem comum. Prestes a morrer ele fica extremamente irritado pela traição daqueles que mais confiava, sendo essa a chave do enredo.

Aquele que era racional demais, finalmente entra em contato com as próprias emoções.

E essas emoções serão exploradas na sua próxima vida.

Depois de nascer como Lugh, ele continua sendo racional, porém se permite criar laços profundos com as garotas com quem se alia. E até mesmo se diz apaixonado por Dia. Até então ele não lida com frustrações pois todo o seu trabalho é perfeito, o que causou uma certa insatisfação por parte do público.

Acredito que Lugh irá sim lidar com a falha em alguma missão futuramente, porém será em grande escala. Como ele sempre é perfeito ao cometer assassinatos, dependendo da situação em que se envolve, a frustração por ter falhado pode deixar o protagonista sem chão por um tempo. Fazê-lo se questionar se o caminho tomado é o certo. Se os seus métodos estão corretos.

Provavelmente ele enfrentará isso com o grande herói.

Sekai Saikou no Ansatsusha é um anime de romance?

Não senti que o anime teria uma energia de romance ali, apesar de ter sim. Lugh conhece Dia por volta dos seus seis ou sete anos de idade, em seguida conhece Tarte e depois Maha. Isso tudo antes dos seus dezoito anos (idade da qual ele enfrentará o grande herói). E então, na reta final do anime ele se diz apaixonado por Dia.

Fiquei me questionando de onde raios isso saiu, pois não senti que o personagem teria se afeiçoado a ela quando Dia passou duas semanas no clã para ensiná-lo usar magia. Lugh interagiu bem com ela, mas pareceu amizade mesmo. Se a intenção do autor fosse endossar esse romance, colocasse Lugh um pouco mais deslumbrado com o jeito de Dia.

Na minha opinião, considero Tarte a personagem ideal para um romance com Lugh. Diferente de Dia e Maha, que vivem em outras cidades, Tarte está sempre do lado de Lugh tendo muitas oportunidades de estreitar os laços e aprofundar seus sentimentos. Já as outras duas ele não as vê com tanta frequência. Lugh visita Dia uma vez ao mês, e basicamente eles falam de criar os próprios feitiços… que romântico, não?

Porém, sendo bastante analítica com a história acredito que romance poderia ser deixado pra explorar em outro momento. Mantivesse Lugh estrategista e frio por todos os doze episódios até ele se deparar com a falha em alguma missão, que o deixaria bem abalado. E estando vulnerável, seria mais fácil pra Lugh se afeiçoar em quem estivesse do seu lado o confortando. Isso se realmente fosse necessário ter o dito romance.

Dependendo do que vier em uma possível segunda temporada, pode ser que romance seja algo dispensável. Pelo menos foi o que senti na primeira temporada, não precisava ter esse romance. Eu iria preferir ver Lugh se preparando para lutar contra o grande herói.

Conclusão

Adorei as referências nítidas ao panteão celta, usando os nomes dos deuses nos personagens. Geralmente os animes colocam símbolos desses antigos panteões, como cenários, sobrenomes, e aspectos culturais. Aqui já foram direto nos nomes e relações entre os personagens.

Considero uma boa obra para que os bruxos iniciantes conheçam esses nomes, ficando curiosos para pesquisarem mais a fundo seus mitos. Por isso o recomendo.

Fico no aguardo de uma possível segunda temporada, pois estou ansiosa pra saber o que esse grande herói irá fazer de tão ruim ao ponto de causar um caos no mundo. Estou apostando minhas fichas que ficará próximo de Lugh ao ponto de construírem uma amizade, e ele ficar receoso de assassiná-la.

No mais… fico de olho nessa Deusa, para mim ela é bastante suspeita.

Links externos

Animes disponível legendado gratuitamente no Crunchyroll

Conheça a história dos Tuatha Dé Danann – Portal dos Mitos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre a autora

Alis Green

Uma bruxa escritora que é viciada em animes. Adora estudar sobre mitologias e história, como também gosta de ler romances regenciais. Quando aprende alguma coisa nova, sempre passa à frente em seus posts.

Leia sobre esses artigos
5 passos para iniciar a Bruxaria Natural Lista de leitura para Bruxinhos Iniciantes Como começar na Bruxaria Natural