O que devemos saber sobre pedras e cristais
Bruxaria Caminho da Lua

O que devemos saber sobre pedras e cristais

Estudar as pedras e os cristais faz parte de todo um resgate cultural que carregamos. Dentro da bruxaria, estamos sempre nos conectando com nossos ancestrais, para aprendermos a conectar com a natureza e readequarmos para nossa realidade.

Assim é feito com as pedras e cristais.

Além de serem belos em seu exterior, nas eras antigas as pedras preciosas e semipreciosas eram usadas somente por reis e sacerdotes. Não apenas para esbanjar um status poderoso, mas também por conta da energia que ela dá á quem lhe possui.

Sendo assim, o uso energético das pedras e cristais não é algo moderno. Ele é antigo.

Por quê devemos estudar as pedras e os cristais

Podemos dizer que o uso desses objetos dentro de religiões e filosofias de vida é antigo. Seja para fins mágicos, ornamentos, símbolos e ferramentas, o homem manuseou e aprendeu seus significados e a trabalhar com sua energia.

Em especial suas características terapêuticas.

Independente de seu formato e tamanho, cada uma delas carrega uma energia para ser trabalhada. Leva-se em consideração também que novas pedras e cristais vão surgindo, então é um constante aprendizado.

Livros de cristais e pedras são considerados importantes de se ter, nem que seja em seu computador, por conta de tal aprendizado. É preciso saber usar suas energias, limpar, energizar, consagrar essas pedras e cristais.

Inclusive, há um tipo de bruxo específico que trabalha com a energia desse material. A bruxa das pedras irá estudar e focar nesse energia, a ponto de saber em qual parte de um cômodo dentro da casa ela deve ser posicionada.

Como conhecer um cristal

Da mesma forma que trabalhamos com os elementais e Deuses, iremos trabalhar com os cristais. Entendê-los, conhecer sua história e propriedade nos permite conectar ás pedras e cristais para que eles usem sua energia. É uma relação de cooperação, onde respeitamos essas pedras e cristais como parte da natureza.

Uma forma de realizar essa conexão é fazer o “dia do cristal”, em que os purificamos e meditamos com eles. Assim cria-se uma conexão, a ponto do cristal conversar conosco nos ensinando a usá-lo adequadamente.

A parte da purificação é a mais importante. Pedras e cristais transmitem e recebem as energias, inclusive a negativa. Faz parte de suas funções fazer essa absorção da energia negativa a fim de purificá-la. Sendo assim, é de suma importância ter um momento para descarregá-las dessa negatividade.

O motivo delas terem energias, formatos e cores diferentes é por conta da sua origem. Na medida em que o nosso planeta se transformava, elas também transformavam. Podem ser consideradas como o DNA da Terra, que registra cada evolução que o planeta passou.

Alguns cristais sofreram pressões, outros se desenvolveram em câmaras profundas que ficam abaixo do subsolo. Dentre elas, há aquelas que receberam gotas de um líquido que também afetou de suas propriedades.

Ou seja, cada uma delas foi criada de uma maneira o que explica diferentes energias e propriedades.

Como escolher um cristal

Existem diferentes formas de escolher um cristal.

Primeiro: escolha de acordo com suas correspondências. Está precisando um cristal para qual fim? Cura? Busca do amor? Aumentar a sua intuição? Pesquise nos livros de cristais e pedras para conhecer o material e sua energia. Assim, ao ir em uma loja saberá exatamente o que procura.

Segundo: Sinta a energia. Caso esteja passando em uma feira de artesanato e se depara com uma banquinha de pedras e cristais, você pode escolher uma. Basta tocar uma pedra e aquela que fizer sua mão formigar é a escolhida. Talvez seja divertido buscar suas finalidade após a compra.

Terceiro: Compra pela internet. Atualmente há várias lojas de artigos esotéricos que vendem um saquinho de pedras, principalmente que se relacione aos chackras. É possível comprar por essa via, e ainda te dá um tempo de verificar se a informação da finalidade daquela pedra se encontra correta.

Quarto: Baseia-se em seu mapa astral. Escolha a pedra do seu signo, ou que se relacione a algum signo e planeta que deseja trabalhar.

Cuidados com os cristais

É necessário ter um certo cuidado com as pedras e cristais, pois alguns deles podem ser frágeis e quebrar com facilidade, enquanto outros podem riscar dependendo da superfície em que se encontram. Tem até alguns tipos de cristais que não podem ser colocados em frente á luz do sol, se não cria fogo.

Sendo assim, ao adquirir um cristal tenha muito cuidado em lidar com ele. Quando não for usá-lo, envolva-o em um pano de seda para evitar que ele seja riscado e nem que receba más energias.

Em alguns sites, e fotos, vemos pessoas guardando alguns pedras e cristais em um saquinho. Basa lembrar-se que eles riscam com facilidade, por isso separe por tipos de cristais e pedras.

Purificando as pedras e os cristais

É de suma importância entender que eles passaram por outras mãos, foram carregados de outras energias antes de chegar até você. Devemos purificar as pedras e os cristais para tirar essa carga que antecede sua chegada, para que elas não passem para nós.

Inclusive, depois de você ter usado a pedra para um propósito, é bom purificá-la novamente e guardá-la.

Para purificá-lo há diferentes métodos. Caso more ou se encontre perto de rios e praias, use a água enquanto mentaliza estar tirando toda essa má energia dela. Agora, se não estiver nesses ambientes, um recipiente com água é interessante.

Dependendo do material, eles podem ser colocado na luz do sol ou da lua por algumas horas. Deve verificar se ele irá causar fogo ou desbotar.

Um pote com sal também serve para purificar. A única coisa que deve se atentar é evitar que os grãos risquem o cristal, principalmente na hora de tirá-los do recipiente.

Outro método é enterrar a pedra e cristal na terra, para que absorva a energia da natureza e do elemento. Isso é interessante para quem busca trabalhar com o elemento terra de alguma forma.

Programe o cristal

Uma vez purificado, é chegado a hora de programar para o propósito da qual foi escolhido.

Segure a pedra ou cristal em sua mão e a visualize sendo banhada pela luz. Mentalize o propósito pelo qual ela irá trabalhar. A mentalização é importantíssima, uma vez que é necessário ser claro e objetivo.

Não pense em nada além daquele motivo. O que você deseja que a pedra atraia? Cura, amor, intuição… Seja específico sobre o que deseja. A cura para determinada doença, um amor que seja de um jeito.

Entre em sintonia com o cristal após ter o propósito definido. Tudo pronto, basta dizer em voz alta “Eu programo este cristal para (descreva o propósito).

Uma vez feito isso, você passou suas energias para o cristal ou pedra junto com a intenção. Agora, basta carregá-lo consigo ou deixá-lo posicionado em um lugar que fique na sua vista.

Conclusão

Lidar com os cristais requer uma certa leitura para conhecer suas propriedades energéticas. Se for do seu interesse aprender a posicioná-lo em determinados cômodos da sua casa, recomendo que estude sobre o Feng Shui (inclusive, farei postagens sobre).

No grimório é interessante ter uma lista de alguns deles. Faça-o por propriedades (cristais de cura, prosperidade, amor, harmonia, etc.), e anote por volta de dez pedras e cristais.

Esse post é uma mera introdução retirada de alguns livros. Sendo assim, está passível de ser alterado futuramente.

Fontes

A bíblia dos cristais – Judy Hall

Veja outros assuntos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.