O ano novo bruxo – Samhain

Samhain o ano novo bruxesco

A roda do ano continua a girar, e dessa vez iremos nos preparar para o Samhain, que é a maior celebração pagã que temos na atualidade. Muitos devem saber que o Halloween é derivado de Samhain, só que com o passar dos anos/séculos, o significado foi mudando.

  Então hoje iremos conhecer o significado principal desse sabbat. Lembro vocês também que se não tiver como fazer todo um ritual, ou algo assim, então está tudo bem em apenas meditar um pouquinho.

   Vamos lá então.

╭═──────═⌘═──────═╮

Sumário

Simbologia geral

A morte em Samhain

Momento de reflexão

Celebrações de Samhain

A espiritualidade do sabbat

Elementos ritualísticos

Conclusão

╰═──────═⌘═──────═╯

Os mortos abençoados são santificados. A escuridão não tem temor. Quando os campos por fim estão incultos no crepúsculo do ano. O Teixo e a Aveleira mostram Renascimento e visão verdadeira.As luzes das fogueiras brilhantes demarcarão a passagem

Leigh Ann Hussey.

Simbologia Geral

  Chegamos ao final de um ciclo. Alguns bruxos consideram esse sabbat como terceira e última celebração da colheita. No entanto, o foco dele é outro.

   Estamos cada vez mais próximos do inverno, de nos recolher e esperar pelo retorno da luz. Além disso, o manto que separa os vivos dos mortos está fino permitindo que eles possam vir visitar o mundo dos vivos, o que nos trás a reflexão sobre aqueles que já se foram. Não é um momento de tristeza, mas de reflexão.

   Na mitologia celta, Samhain demarca o ano novo. É uma data que fica exatamente entre o ano velho e o ano novo, o fim do verão e início do inverno. Também é considerado um ponto alto da roda do ano, pois essa transição entre o velho para o novo nos faz lembrar a questão do ciclo que a bruxaria sempre acredita (nascimento – morte – renascimento). 

A morte em Samhain

  A morte, o fim, são as maiores representações desse sabbat. Não somente na questão do véu que existe entre os dois mundos, mas como estamos indo para o inverno. Uma estação gelada, onde não temos muitas plantações e até os animais se recolhem – alguns hibernam.

   Claramente que não é a morte em si, mas o final de um ciclo, um término. Então passamos pelos sabbats das colheitas, agora iremos arrumar esses grãos para nos alimentar durante o inverno. Não teremos mais plantações, devemos esperar pelo retorno do calor e do sol para que nossas plantações deem seus novos frutos. Nossos antepassados sacrificavam os animais que não iriam sobreviver no inverno, e assim tendo também outra fonte de alimentação durante a estação gélida. 

Momento de Reflexão

  A reflexão é o foco nesse dia justamente por conta da transição. Passamos por um ciclo, vivenciamos coisas novas, experimentamos boas e más situações/colheitas. Então devemos refletir sobre esse ciclo velho que se encerrou, e compreender o significado de cada experiência.

   Contudo, também devemos refletir sobre esse novo ciclo. A partir do que percebemos ter feito no anterior, podemos mudar nossos comportamentos e filosofias afim de nos sentir bem conosco mesmo. Criar novos objetivos, e passar a nos entender melhor.

   Outro ponto de reflexão envolve as pessoas queridas que já se foram. Alguns bruxos procuram entrar em sintonia com esses espíritos para enviar mensagens de amor e harmonia. Outro já preferem evitar fazer trabalhos mágicos nesse dia, buscando apenas festejar comumente. 

Celebrações de Samhain

  Na noite de Samhain podemos fazer diferentes celebrações. Citarei algumas por serem comuns nos livros de bruxaria.

    Há a ceia muda, que consiste em uma refeição comum onde todo mundo come em silêncio, em respeito á esses entes queridos que já se foram. Podem ser feitos pratos que contenham os seguintes ingredientes: cogumelos, nozes, azeitonas, carne de porco, feijão, chocolate, etc. Nesse caso, o silêncio é convidativo para os espíritos para que se juntem nessa ceia.

  Também pode ser feito uma festa repleta de alegria e doces para celebrar esse período, esse início.   Velas e lanternas são acessas para guiar os espíritos em seu retorno, o que remete sim ás famosas abóboras lanternas.

   As Artes Divinatórias, como observação da bola de cristal e o jogo de runas, na noite mágica de Samhain, são tradições Wiccans, assim como ficar diante de um espelho e fazer um pedido secreto.

A espiritualidade do sabbat

  Na roda do ano, o Samhain é o oposto de Beltane, regido pela Deusa Anciã e pelo Deus da Morte.

  As lendas celtas contam como Cailleach, a deusa anciã, congelou a terra, batendo nela seu cajado. Lamentando a morte sacrificial do Deus, representado pelo fim do ciclo da vegetação, a anciã se recolhe para preparar em seu caldeirão sagrado a poção do renascimento.

  O Deus Velho morre e volta ao País de Verão para esperar por seu renascimento em Yule. A Deusa em seu aspecto anciã lamenta a perda de seu consorte, deixando as pessoas em uma escuridão temporária.  Acreditava-se que vários Espíritos da Natureza, principalmente fadas escuras, andavam pela terra perturbando pessoas e assustando os animais. Para mantê-las longe, fogueiras e lanternas de abóboras eram acessas nas colinas, e oferendas eram deixadas nos bosques.

  Nos tempos antigos, acreditava-se que se as oferendas e sacrifícios corretos não fossem feitos, os espíritos dos mortos aproveitar-se-iam da abertura na costura entre os mundos para vir causar danos ou maldades aos vivos.

Elementos ritualísticos

  Os elementos ritualísticos para esse sabbat são:

Velas: pretas para transmutação e laranja para procissão e iluminação;

Representações de aranha na teia e de serpentes;

Flores de crisântemo e calêndula para enfeitar o altas;

Folhas de salgueiro, samambaia e cipreste, avelãs para atrair a sabedoria mágica;

Incensos de sálvia, carvalho, cedro, sândalo, mirra e copal;

Pedras: ônix, obsidiana, jaspe sanguíneo e cristal esfumaçado.

Roupas: pretas.

Roda do Hemisfério Norte: 31 de outubro

Roda do Hemisfério Sul: 01 de maio

Conclusão

   Um dos maiores festivais que há na atualidade, chega a ser o motivo principal de alguns bruxos do hemisfério sul desejarem seguir a roda do norte. Principalmente por ser o momento em que a maioria dos bruxos conseguem entrar na mesma energia.

   No entanto não devemos pensar que esse sabbat é exclusivo como “dia das bruxas” ou então “dia dos mortos”, pois como vimos anteriormente, há muito mais significado do que isso.

   Seja como for, que tenhamos um ótimo ciclo, que possamos aproveitar de novas energias, dar conta de nossos projetos e ter uma boa vida nesse ano que se inicia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia sobre esses artigos
5 passos para iniciar a Bruxaria Natural Lista de leitura para Bruxinhos Iniciantes Como começar na Bruxaria Natural