ghost writer
Dicas de escrita Produtividade

Ghost Writer: freelance para escritores

Se existe um trabalho que um escritor iniciante pode se dedicar, é o ghost writer. Conheça mais sobre essa profissão que tem crescido cada vez mais em nosso país.

O que é um ghost writer

Na tradução livre, significa “escritor fantasma“. É quando você, escritor, vende os direitos autorais de um determinado material escrito por você mesmo para um cliente.

Exemplificando, supondo que um cliente quer escrever um livro ou um post para um site, mas ele não dispõem tempo ou não saiba escrever bem o suficiente, ele poderá te contratar para fazer essa escrita. Inicialmente é feito um contrato onde o seu cliente irá levar os créditos pela obra feita, e não você.

Apesar de parecer algo frio e errado, não é. Existem muitas pessoas que realmente não conseguem escrever textos que chame a atenção dos seu público alvo, ou então que não faz a minima ideia de como escrever um livro. Sendo assim, contratar um ghost writer é viável e ajuda muito.


Leia também: Nossos padrões inconscientes na escrita


Uma carreira com altos e baixos

Assim como escritor, para dar início á carreira como ghost writer é preciso conquistar clientes. A maior propaganda que há é o boca a boca. Fazendo um ótimo trabalho, é esperado que o cliente te recomende á outros potenciais clientes.

Porém, alguns blogueiros já avisam que pode haver tempos em que nenhum trabalho aparecerá, e isso impacta a sua renda. Afinal de contas, a maioria dos ghost writers trabalham em freelancer, tendo um contrato com apenas uma obra ou trabalho. Caso o cliente queira outro trabalho, então um novo contrato é feito, de acordo com a situação.

No geral podemos entender que, se você não recebe trabalhos freelancer, então poderá causar um certo efeito em suas finanças. Por isso, é importante fazer um trabalho de qualidade a fim de crescer dentro da área.

Nesse cenário, poderá assustar alguns escritores por conta da incerteza de que em um determinado período do ano fique sem renda.

Ponto positivo da carreira de ghost writer

O primeiro aspecto positivo da carreira envolve a própria escrita. Você, como escritor iniciante, irá treinar a sua escrita todos os dias e em diferentes formatos. Além disso, muitos blogueiros afirmam que é preciso encontrar a voz do cliente para que o conteúdo escrito passe a imagem dele, e não sua. Pensando bem, acaba sendo uma atividade bastante enriquecedora.

Imagina só, você querendo escrever o próprio livro um dia. Terá testado sua escrita de tantas formas diferentes, que será enriquecedor para si mesmo em seu livro. Talvez acabe encontrando um narrador diferente.

Outro ponto positivo é que o mercado é grande. Como ghost writer, poderá fazer e-books, livros em geral, escrever discursos, teses, postagens de blog, postagens para vendas de marketing,e entre outras áreas.

Claramente poderá explorar diferentes áreas que irão pedir um certo estudo e pesquisa da sua parte. Afinal, não tem como escrever algum conteúdo da qual não entenda. É necessário passar credibilidade ao seu cliente.

Nesse caso, existe a possibilidade do seu cliente passar informações e entregar os materiais necessário. Da mesma forma que existe a possibilidade de você mesmo ter que ir ver como é a empresa do cliente, como é a persona do publico alvo, entre outras informações.

Podemos concluir que requer pesquisa, conhecimento e disposição para trabalhar como ghost writer.

Uma carreira que exige do escritor

Quando for pesquisar mais detalhes sobre ghost writer, existe a grande possibilidade de você se sentir empolgado em trabalhar com a escrita e ser bem pago por isso. Mesmo que doa dar os créditos e abrir mão dos ganhos, você imagina que é um desafio interessante.

Porém, lendo os artigos pude perceber que exige um certo tato do escritor.

Primeiro, encontrar a voz, como eu disse anteriormente. A fim de encontrar o jeito correto de escrever para que se assemelhe ao seu cliente, é necessário o uso de algumas ferramentas como as entrevistas, por exemplo. É como entrar na cabeça do cliente, copiar seus estilos e fazer isso aparecer na sua escrita.

Dependendo, pode ser bem difícil.

Outro ponto, se você é uma pessoa que não gosta muito de se relacionar com os clientes, ficar conversando e fazendo entrevistas, pode ser difícil também. Dependendo do contrato á ser fechado, você precisará manter uma conversa para mostrar o andamento do projeto.

No entanto, você, como ghost writer, não precisará lidar com os clientes do seus clientes, afinal isso será de responsabilidade de quem te contratou. E se for contratado para escrever livros de ficção, então não irá se envolver com os detalhes de lançamento do livro, e sim, apenas em escrevê-lo.

Conclusão

Se o seu desejo é viver da escrita, então ghost writer é uma sugestão que vale á pena considerar. Com ela, você irá desenvolver sua escrita, conhecer diferentes campos e assuntos para cumprir o contrato, e evitar os relações com publico alvo do cliente e técnicas de marketing.

Ainda assim, é uma área que irá pedir estudo da sua parte, e também o esforço de entregar um projeto com qualidade.

Mesmo que a sua vontade não seja a de escrever um livro de ficção, há outros formatos de escrita das quais pessoas estão contratando o freelancer, como: postagens de blogs e sites, ebooks, discursos e palestras, atividades acadêmicas, entre outras.

Basta que pesquisar mais á fundo sobre essa profissão e encontrar o caminho que deseja trilhar.

Fontes para maiores informações.

Comunidade rock content

Luciano Larrossa – Dicas para trabalhar como ghostwriter

No home office – Ghost Writer

Veja outros assuntos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *