Bruxaria Caminho da Lua

Exercício de visualização segundo Scott Cunninghan

exercício de visualização segundo scott cunninghan

Todo bruxo já recebeu um pdf ou ouviu falar do autor Scott Cunninghan. Não é para menos, ele é um dos maiores bruxos wiccanos que passam o ensinamento básico aos interessados na Arte. No post de hoje, irei mostrar um exercício de visualização que o autor deixa para nós.

Um dos maiores nomes da bruxaria moderna, Scott Cunninghan passa a base da Wicca em livros. Diferente da época de Gardner, a informação chega mais rápido e fácil até nós. Através da internet e livros, conseguimos estudar a bruxaria moderna em sua essência.

Além disso, fica fácil de aprendermos os preceitos básicos e trabalhar o despertar. Se há desejo em aprofundar-se na Arte, basta conversar com uma sacerdotisa ou coven de sua preferência.

Porém, o titio Scott também pensou na outra parte das bruxas, aquelas que não desejam entrar em um coven. Aquelas que preferem fazer tudo sozinhas. Essas bruxas são consideradas solitárias, mas não no sentido pejorativo, mas sim de praticar a Arte sozinha.

Em seu livro “Guia essencial da Bruxa solitária”, Scott nos ensina os preceitos básicos para a prática da magia: visualização.

Por isso, nesse post irei te mostrar o que ele nos ensina. Vamos lá?

Aprendendo á respirar corretamente

Todo o processo se inicia com a respiração, esse é o preceito da meditação inclusive. Quando respiramos corretamente, conseguimos nos concentrar melhor. Lembre-se de quando estamos alterados, sempre é pedido para respirar fundo. Isso por conta de dar clareza e acalmar nossas emoções.

Para isso, encontre uma posição confortável para o seu corpo relaxar. Pode ser sentado ou deitado. O objetivo é poder relaxar todo o corpo. Comece puxando o ar para o seu pulmão, com leveza. Não inspire com força.

Conte lentamente até 5, ou qualquer outro número de sua preferência. Sinta o ar encher seus pulmões lentamente. O movimento que todo o seu sistema respiratório faz para receber o oxigênio.

Segure o ar por meros segundos, e então expire. Solte o ar com a mesma leveza e fazendo a mesma contagem.

Faça isso até sentir seu corpo relaxar cada vez mais. Ao inspirar imagine tudo o que há de bom vindo para você, e ao expirar expulse o que há de ruim em você.

A prática da respiração pode ser realizadas em momento que necessitamos de calma. Porém, os bruxos também o fazem antes de iniciar um ritual.

Praticando a meditação

A meditação deve ser praticada sentada, para evitar que a pessoa durma durante o processo. Escolha uma cadeira que deixe sua postura reta e confortável. Deixe os pés bem encostados ao chão e as mãos apoiadas no joelho e de palma virada para cima.

Feche os olhos e relaxe o seu corpo.

Faça o exercício de respiração por alguns minutos. Sinta todo o seu corpo relaxar, procurando não focar em seus pensamentos.

Alguns bruxos usam a meditação para falar com suas deidades. Pode projetar um símbolo que os represente em sua mente, chamá-los por seu nome e então conversar com eles.

O autor ainda ressalta que o horário e o local da meditação devem ser escolhidos com cuidado. Ele recomenda o uso de velas brancas ou azuis, deixando a luz do ambiente reduzidas á elas. Evite incensos para não causar problemas respiratórios, á menos que esteja em um local arejado
Ao finalizar a meditação, escreva suas experiências no seu livro espelho.


Leia também: A importância da energia e magia dentro da bruxaria


Exercícios de visualização

O que é a visualização dentro da bruxaria

A visualização é o ato de ver com a mente, trabalhando com a imaginação.
Dentro da bruxaria, a visualização é utilizada em vários momentos, principalmente no círculo mágico.

O principal motivo de o utilizarmos é de direcionamento de energia para o que não é visto. Ou você achava que realmente iria surgir um círculo na sua casa?

Por não ser algo que ocorre fisicamente, a visualização é um meio de nos auxiliar á canalizar nossa energia. Ao invés de enxergarmos com nossos olhos, o fazemos com a mente.

“Eu visualizo o carro, vejo-me assinando o contrato para comprá-lo, dirigindo-o pelas mas, abastecendo seu tanque com combustível e efetuando os pagamentos. A seguir direciono a energia para fortalecer a visualização – para que ela se manifeste” (Scott Cunninghan).

Primeiro exercício – aprendendo á prender imagens.

Escolha se deseja ficar sentado ou deitado, encontre uma posição que lhe deixe confortável e feche os olhos. Relaxe o corpo respirando fundo, acalmando a mente.

Nesse momento, diversas imagens irão surgir em sua mente. Escolha uma delas e a mantenha fixa em sua visão, dispensando as demais. Não deixe as outras surgirem, exceto a escolhida.

Mantenha os pensamentos em torno de tal imagem. Prendendo essa imagem o máximo que puder, deixe-a sumir e complete o exercício.

O objetivo desse exercício é ajudar a pessoa á reter as imagens e ignorar os demais estímulos. É muito comum ao fechar os olhos e relaxar, nos demos conta de vários pensamentos, imagens, sons que surgem na mente.

Quando conseguir reter a imagem, faça o passo seguinte.

Segundo exercício – analisando os detalhes

Escolha uma imagem a retenha.

Você pode até ter essa imagem fisicamente presente, e estudá-la antes. Analise os detalhes como sombras, cores, texturas, etc. Ou também pode ser um objeto tridimensional, onde poderá tocar.

Depois de analisar os detalhes, feche os olhos e visualize tal objeto diante de seus olhos, como se estivessem abertos. E não estou falando de fato olhar com seus olhos, e sim com sua imaginação.

Quando puder manter essa imagem perfeita por cinco minutos, faça o exercício seguinte.

Terceiro exercício – Criando imagens com a mente.

Esse exercício é considerado complicado. Mas seguimos.

Visualize algo que nunca tenha visto. Diferente do exercício anterior, aqui estamos criando uma imagem e dando detalhes á ela.

Scott usa como exemplo um legume de Júpiter. E então começou a descrever como ele seria, para que pudesse imaginá-lo em seguida.

Feche os olhos e veja com os olhos da mente esse objeto irreal. Vire-o de tudo quanto é lado para criar seus detalhes e observá-lo mentalmente.

Mantenha-o em sua mente por, pelo menos, 5 minutos.
Quando conseguir visualizá-lo, deixe desaparecer em sua mente.

Quarto exercício – Trazendo para o plano real.

Sabe o objeto criado no exercício anterior? Pois então, agora imagine-o com os olhos abertos.

Você pode começar essa etapa olhando para uma parede, o céu ou o mar. O negócio é você começar a ver aquele objeto criado, buscando torná-lo tão real quanto possível. Tão real á ponto de tocá-lo.

Pode tentar vê-lo sobre uma mesa, abaixo de uma árvore, onde for. Estamos inserido o que é imaginário no mundo real.

“O verdadeiro teste da visualização está em nossa capacidade de tornar o objeto (ou estrutura) visualizado real e parte de nosso mundo” (Scott Cunninghan).

Conclusão

Esse exercício pode ser feito quantas vezes forem necessárias. Getalizá-los em ambientes silenciosos onde você possa se concentrar e relaxar.

O foco dele é ensinar á nossa mente como fazer esse processo de visualização. Lembrando que ele será usado em todo momento, ritual mágico ou não. Trabalhando a mente para atrair o que desejamos, conseguimos canalizar a energia corretamente.

Para maiores detalhes é recomendado a leitura do livro que se encontra no anexo.

Fontes

Guia essencial da bruxa solitária – Scott Cunninghan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Recomendados