Dicas de Marketing: até que ponto segui-las?

Dicas de marketing

Começar um trabalho na internet não é fácil, principalmente quando não sabemos de absolutamente nenhuma informação e saímos em busca dos gurus. Diversas dicas que nos ensinam o passo a passo. Mas até que ponto devemos seguir essas dicas à risca?

Uma das coisas das quais me deparei quando me formei e decidi abrir um blog, foi justamente como fazer a coisa andar. Ter leitores, visualizações, começar o meu negócio na internet. Só que, assim como diversas pessoas, eu nunca havia trabalhado com marketing, principalmente marketing digital.

E então saímos em busca de cursos de pessoas que entendem do assunto, tentando encontrar uma saída que nos traga resultados imediatos. Isso é um perigo.

No post de hoje quero trazer uma reflexão sobre como você pode crescer na internet seguindo as dicas dos gurus sem exagerar.

Entenda qual é o seu caso e comece!

Você pode pesquisar o quanto for, mas a primeira coisa que um guru de marketing irá te perguntar é: você sabe o seu nicho? Público alvo? O tipo de conteúdo que deseja fazer? O produto que pensa em vender?

Não é algo de se estranhar, pois se estamos parados na estaca zero e desejamos ter um caminho para seguir rumo a um objetivo, temos de deixar claro nossas ferramentas. Só esse início é capaz de gerar tanta angustia nas pessoas, pois é difícil determinar qual o nicho de trabalho para aqueles que gostam de falar de tantas coisas.

É difícil para uma pessoa que nunca editou algo na vida, tentar criar um infoproduto digital.

Então é necessário entender o solo que está pisando nesse momento antes de seguir seu caminho. Conhecer a si próprio irá te ajudar durante toda a sua jornada, pois em nenhum momento você deve perder sua essência.

Aproveite para pegar um papel e uma caneta, agora mesmo, e escreva qual nicho é mais confortável para você trabalhar, com quem deseja falar (público alvo), os conteúdos que acredit conseguir fazer, etc.

Estude as dicas de marketing, e o teste

É bem provável que a maioria das pessoas nem sabem o que é o marketing, e consideram as diversas práticas uma hidra gigantesca. Digo por experiência própria.

Recomendo que busque por pessoas que saibam falar de forma clara para você. Há diversos profissionais na internet que não conseguem ser claros na hora de ensinar um leigo, dependendo da pessoa que está estudando. Há aqueles que conseguem aprender com facilidade, e outros podem muita dificuldade.

Um outro ponto que recomendo é ir testando o que é aprendido. Não apenas assistir as aulas e ir anotando, vai praticando pois dentro do marketing existem tantas técnicas diferentes, que algumas delas podem não trazer o resultado estimado.

É aquela famosa frase “cada caso é um caso”, e nessa fase inicial é bem interessante para ir testando as técnicas para observar quais os resultados que você obtém.


Leia também: Marketing de conteúdo – o que devemos saber? | Nicho de blog pode ser uma escola difícil – história da Lua Natural


Respeite os seus limites quanto às redes sociais

Aqui chegamos ao ponto principal do post. Muitas vezes, as pessoas que vão para as redes sociais, ou até mesmo blogueiros, não se sentem à vontade em aparecer em vídeos e fotos.

Novamente, digo por experiência própria.

A maioria dos marketeiros baterá na tecla de que o público, em geral, se conecta mais com os influencers por eles aparecerem em vídeos e fotos. Assim gera uma humanização, dizendo que quem está por ali não é uma máquina, e sim uma pessoa. Ou seja, ver a nossa carinha gera uma relação com os seguidores e leitores.

Entretanto ninguém para e pensa sobre aqueles que são introvertidos e possam se sentir acanhados de gravar vídeos. Há aqueles que ainda fazem todo um processo para ajudar o pessoal a perder a vergonha e o medo de julgamento. Só que, infelizmente, não são todas as pessoas que conseguem lidar com a exposição.

E aí… faz o quê?

Contribuo com os meus dois centavos e te digo, sim é possível você viver do seu blog sem mostrar o se rosto no instagram. Acompanho pessoas que são assim.

Não se obrigue a nada, só para alcançar o resultado que uma terceira pessoa te promete. Ela está prometendo para uma gama de pessoas, e é impossível que o resultado seja o mesmo para todos.

Procure alternativas no seu alcance

Esse é um excelente momento para você libertar o seu Daemon (gênio criativo) para colaborar com você.

Se não tem uma saída, crie uma.

Vamos supor que você não saiba coisa alguma de edição de imagens. Até mesmo usa os templates prontos do Canva, por ser algo simples e fácil. Mas, devido a um projeto, ele pede por uma arte mais profissional.

E você não tem dinheiro para pagar alguém profissional, mas talvez possa comprar alguma arte pronta, com os direitos autorais tudo liberado. Ou então você opta por aprender a mexer no Canva.

Ou seja, você tenta buscar uma saída que lhe seja alcançável, que não te custe dores de cabeça. Explore todas as alternativas sobre sua mesa, e se não der certo as transforme para outros fins.

Não é necessário sair de sua zona de conforto através de algo que lhe deixe desconfortável. Quando expandimos a ZDC, buscando por ampliar a sensação de segurança em algo novo. Do que adianta fazer algo que não quer?

Por isso eu te indico que siga seus limites, mas não desista das novidades. Com certeza há um caminho para você.

Conclusão

Geralmente somos ansiosos em aprender tudo quanto é dica de marketing para fazer o nosso trabalho deslanchar o mais depressa possível. Mas é essencial sabermos o solo que estamos pisando, e quais são os nossos limites.

Respeitar os seus limites não é fraqueza, e sim FRANQUEZA. Para expandir seus horizontes é preciso certo cuidado para não cair em buracos que te deixem presos por um bom tempo. Transforme as dicas dos marketeiros em algo possível para a sua realidade.

No mais, desejo o sucesso para o seu trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre a autora

Alis Green

Uma bruxa escritora que é viciada em animes. Adora estudar sobre mitologias e história, como também gosta de ler romances regenciais. Quando aprende alguma coisa nova, sempre passa à frente em seus posts.

Leia sobre esses artigos