Aspectos da Arte: tradições da Wicca

Aspectos da Arte: tradições da Wicca

Os aspectos da Arte são alguns detalhes que a religião pagã Wicca trás consigo. São eles que a tornam única, ganhando a confiança das pessoas e tirando alguns pré-conceitos sobre a bruxaria.

A Rede Wicca

A rede Wicca é basicamente algumas regrinhas que existem dentro da Antiga Religião. Creio que ela não seja muito comentada, a vi em apenas um livro. Não sei se é do conhecimento geral entre os wiccanos, ou se por acaso trata-se de algo novo. 

Talvez um dos motivos de ela não ser tão comentada seja por conta da repetição de alguns aspectos que todo wiccano já conhece. Então não se vê a necessidade de falar sobre o assunto tudo de novo. Porém, para quem desconhece esse aspecto da religião, deixarei transcrito aqui.

  • Não se deve ferir ninguém;
  • Compreende-se que cada um, como individuo, responsável por suas próprias ações;
  • Fazer o trabalho apenas para provocar mudanças positivas, melhorando nossa vida ou daqueles que pediram ajuda;
  • Sem uma boa razão, nós não faremos mágica de encantamentos para uma pessoa sem seu consentimento, nem contra vontade, pois seria uma violação do coração da Rede, indo contra os princípios da religião.

Lei Tríplice

A lei tríplice é o aspecto mais conhecido dentro da magia, em especial da Wicca. E não é para menos já que ela dá uma sensação de segurança para quem ainda desconhece a bruxaria, e esteja preso em estereótipos.   

Ela fala de tudo o fizermos irá voltar para nós, seja uma energia boa ou má, ela irá retornar três vezes mais forte. O respeito pela Rede Wicca já mostra a necessidade de você respeitar as pessoas em sua volta, e caso você faça algum ritual com intenções ruins para alguém, isso será de sua responsabilidade. Tenha consciência que isso irá voltar para ti á qualquer momento de sua vida, três vezes mais forte.   

É muito interessante essa lei por tirar qualquer culpabilidade da magia – que seria algo feito nos séculos anteriores – deixando-a completamente sobre a do usuário, do bruxo. A magia é neutra.

Uma religião iniciática

Esse é um assunto que tem gerado bastante discussão dentro da Wicca, pois há aqueles que se consideram wiccanos e não foram iniciados na Arte. A iniciação é uma formalidade onde você assumirá o compromisso com a Wicca, de seguir as regras e a lei tríplice. 

Em geral, antes de se iniciar é necessário que se passe por um período de estudos que é chamado de Dedicação. A dedicação dura um ano e um dia, onde você irá vivenciar a roda do ano, praticando os rituais simples (nem que seja uma meditação), além de estar estudando sobre a Arte. 

Seria nesse período que a pessoa vai anotando tudo o que aprendeu em seu livro das sombras. Caso seja do seu interesse fazer parte de um Coven de uma determinada tradição, então o seu estudo envolverá a tradição. 

Nesse caso, o dedicado receberá ajuda da sacerdotisa ou sacerdote, que repassará os ensinamentos e irá dizer se está preparado, ou não, para ser iniciado.   

Porém, na atualidade há aqueles que preferem ser solitário, que não entra em coven algum. Nesse caso, a pessoa se auto inicia. Porém, é preciso ter atenção na hora de escolher uma tradição, pois algumas delas não aceitam os solitários.


Leia também: Teoria Wicca – primeiros estudos | Por onde começar a jornada mágica na Wicca


Tradições da Wicca

O que são

Dentro da wicca existem tradições, que teriam o seu próprio modo, ritos e ensinamentos sobre a Arte. Alguns são flexíveis, outros são hierarquizados, alguns aceitos os solitários, e assim vai. 

Porém, é difícil de termos informações sobre as tradições, pois eles mantém os ensinamentos dentro do coven, dentro da tradição. Por conta disso é comum que alguns sejam iniciados em várias tradições. 

Algumas delas

Vou colocar aqui a descrição de algumas tradições que tirei de um livro wiccano.

  • Alexandrina: forma tradicional britânica de origem inglesa por Alex Sanders no início dos anos 60. Ele é estruturado em graus, do primeiro ao terceiro e é necessário fazer a iniciação, porém ela não é aberta para solitários.
  • Feiticeiro tradicional britânico e derivado dos princípios Gardnerianos. Dizem que ele tem um forte componente céltico e também é iniciatório, só que ele é feito por um Élder, e os iniciados trocam de linhagem. Assim como o anterior, não é aberto para os solitários. 
  • Céltica é uma mistura do Caminho do Feiticeiro Kitchen com o panteão primitivo celta de escoceses, irlandeses e galeses. Ele é enfático na veneração da Natureza, elementos, salientando a propriedade mágica das plantas e árvores. Porém, eles não fazem ligação com bosques, fontes ou árvores específicas e sagradas. Seu diferencial é a receptividade aos solitários, e é considerada uma antiga tradição da Wicca. 
  • Diânica foi desenvolvido por Margareth Murray em 1921, e é considerada uma tradição feminista, tendo seu foco á Deusa – ou seja, o masculino é excluído. Assim como a anterior, é receptiva á solitários.
  • Eclética é uma tradição que mistura vários caminhos sem ter uma tradição focada como algo único e específica. Por conta disso ela pode se perder da Wicca. É aceitável os solitários.
  • Feiticeiro Kitchen é devotado para a prática da Antiga Religião, e sua enfase são nas plantas e encantamentos para proteção e cura. Em geral, o solitários se adaptam á ela.
  • Gardneriana é a mais conhecida por ter sido fundada por Gardner nos anos 50. Ele é fortemente solidado tem firmes requisitos de tempo e habilidade, que contribui para avançar o grau. Porém, não há como fazer a auto iniciação e não é possível para os solitários.
  • Hereditários é considerado restritivo por ser necessário um ancestral dentro da Wicca, então os ensinamentos e as iniciações são passadas de geração em geração dentro da família.
  • Strega (Bruxa) é uma tradição italiana que foi criado por volta do século XIV. Nele é enfatizado a adoração á Deusa em forma de Aradia, filha de Diana. E, para sua curiosidade, alguns nomes de Sabbaths podem ser diferentes dos usados em outras tradições wiccanas.
  • Nórdica é uma tradição antiga que se baseia nos países nórdicos da Europa, e claro, seu panteão é o nórdico, sendo comum em países de linguagem germânica.
  • Wicca-seax foi fundada por Raymond Buckland no início dos anos 70. Não há graus e eles priorizam as habilidades aprendidos por instruções recebidos ou a auto-iniciação, sendo também receptiva para os solitários.

Conclusão

Não adicionei muitas coisas sobre a Wicca, pois recomendo a leitura de livros focados na religião. Tenho receio de acabar falando coisas que não condizem com a realidade – mesmo lendo livros, mas acabo esquecendo haha. Eu juntei os aspectos que mais me chamaram a atenção sobre a Wicca, e que, de certa forma, se repetiam nos livros. 

Os livros em pdf você poderá encontrar no amino Wicca e Bruxaria, lá eles tem uma biblioteca bem cheia de livros. 

Espero que tenham gostado, e abençoados sejam!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia sobre esses artigos
5 passos para iniciar a Bruxaria Natural Lista de leitura para Bruxinhos Iniciantes Como começar na Bruxaria Natural