Os amores de Zeus

os amores de Zeus
Zeus e Hera na história do olho do pavão

No último post sobre mitologias, vimos como que aconteceu o destronamento de Cronos em uma guerra entre Deuses e Titãs. Já hoje iremos dar o próximo passo para a criação do Olimpo como o conhecemos hoje, um lugar dos Deuses.

    Mas para isso, iremos ver sobre os romances que Zeus teve, sendo que alguns de seus filhos fazem parte dos doze Deuses principais que compõe o Olimpo. Vamos lá então.


A primeira esposa

   Há quem pense que Hera, irmã de Zeus, teria sido a primeira esposa. Pois há controvérsias. Que essa divindade gosta de seduzir e procriar, isso não tem dúvida, porém é questionável quem teria sido a primeira a chamar sua atenção.

    Digo que é questionável, uma vez que a árvore genealógica de Zeus, é uma bagunça cheia de incestos. Então, alguns pesquisadores irão dizer que a primeira esposa foi Hera, sua irmã, enquanto outros dirão que foi Alcmena, a mãe de Hércules, ou então Métis, mãe de Atenas.

   A que mais apareceu em minhas pesquisas, como a primeira esposa de Zeus, foi Métis, então foco nela.  Métis é aquela que ajudou Zeus com a poção que faria Cronos regurgitar os filhos que havia devorado. Dizem que sua ideia foi tão brilhante, que foi por causa dela que Zeus teria conseguido batalhar contra o seu pai e se tornar o novo Deus.

    A história agora se torna bem bizarra, Métis é uma criatura marinha que conseguiria se metamorfosear, ou seja, transformar-se em outras criaturas. Era com esse dom que ela tentava fugir de Zeus e seu charme, porém acabou por engravidar. Gaia teria profetizado sobre os filhos que Métis iria ter, um deles seria igual ao pai forte e sábio, enquanto o outro filho poderia tomar o trono de Zeus.

  História parecida, não é? Deve ser carma, só pode haha. Como o esperado, Zeus teme que seu trono seja tirado de si, e engole Métis grávida depois de pedir que ela se transformasse em uma gota d’água. Contudo, isso não impediu que Atenas nascesse já na fase adulta. Prometeu e Hefesto foram aqueles que seguraram um machado e abriram a cabeça de Zeus para que a nova Deusa viesse ao mundo. 

Quando não estava presidindo as assembleias de deuses no Olimpo, Zeus gostava de passar o tempo entre as nuvens, observando a terra lá embaixo. Tinha olhar apurado não apenas para detectar desordens em seu reino, mas também para localizar a beleza das formas femininas.

Hera: a esposa oficial

  Hera é considerada a principal esposa de todo o mito grego, sendo que ela é deusa do casamento. Assim como eu disse antes, algumas pessoas falam sobre ela ser a primeira esposa de Zeus, e para isso os dois teriam se juntado logo após a guerra contra os Titãs.

  Ela não dava muita trela a Zeus quando o mesmo tentava seduzi-la. Para poder se aproximar da deusa, Zeus se transformou em um pássaro, e Hera o segurou contra o peito o acolhendo. É aí que ele se transforma em sua figura poderosa e bela, tentando violentar Hera.

    Todavia, ela continuava a resistir aos encantos do deus, que passou a lhe prometer que iriam se casar. Dizem que a lua-de-mel do casal durou cerca 300 anos, sendo que não demorou muito para que Zeus começasse seus casos extraconjugais.

   As amantes de Zeus iam desde outras divindades até demais criaturas – sendo incluído o ser humano. Hera foi descrita por Herodo como uma esposa deveras ciumenta e vingativa, 

A deusa estava constantemente investigando as “escapadas” do seu marido e até mesmo se vingando das mulheres que se atreveram a ceder a Zeus. Para se ter uma ideia dentre os inúmeros filhos do Deus do Trovão apenas dois foram concebidos por sua esposa, Ares (Deus da Guerra) e Hefesto (Deus do Fogo).

  Segundo o que dizem, quando Atenas nasceu, esse momento de Zeus gerando um filho sozinho – desconsiderando completamente o fato de que ele engoliu Métis quando grávida – teria sido um afronte à Hera. Como se dissesse “não preciso de uma mulher para ter filhos”. Lógico? Não. Mas estamos falando de deuses gregos, então lógica às vezes passa longe.

   Devemos nos lembrar que Hera é a deusa do casamento, aquela a quem os humanos oravam pedindo pela benção na vida a dois. E, ora ora, veja só como era o próprio casamento. Por conta disso, dizem que a deusa ficava triste, por estar vivendo o oposto do que propagava para os demais.

   Por se sentir traída, ciumenta e com sede de vingança, é notável as suas histórias em que tenta dar um jeito nas amantes de seu marido. Uma das histórias é a de Calisto, uma deusa deveras bonita que foi transformada em urso.

   Calista foge para a floresta para se esconder dos caçadores, e um dia ela encontra seu filho Arcas. Como uma mãe saudosa, ela vai até ele para abraçá-lo, porém o rapaz não a reconhece e tenta matá-la. Hera vendo o que poderia acontecer, transforma ambos em constelações para evitar que um machuque ao outro. Assim seria a origem das constelações Ursa Maior e Ursa Menor. 

Demais amantes e filhos de Zeus

   Como já é sabido, Zeus não poupava nem as próprias filhas. Sua árvore genealógica é uma bagunça, pois são diversas histórias e hipóteses sobre quantas amantes teve e quantos filhos tivera. É incontável, ponto.

    Vamos destacar então aquelas que irão compor o Olimpo como o conhecemos. São elas as amantes e seus respectivos filhos:

  • Deméter – Mãe de Perséfone e Zagreu;
  • Hera – Mãe de: Ares, Ilítia, Éris, Hebe, Hefesto e Ângelo;
  • Éris – Mãe de Limo;
  • Leto – Mãe de Apolo e Ártemis;
  • Maia – Mãe de Hermes (teria sido a única amante e filho que Hera gostava);
  • Métis – Mãe de Atena;
  • Alcmena – Mãe de Hércules;
  • Dânae – Mãe de Perseu;
  • Sêmele – Mãe de Dionísio; 

  Alguns falam sobre a Deusa Dione que deu a luz à Afrodite. Mas nesse caso bate de frente com a teoria de ela teria surgido do esperma da castração de Urano que contei no primeiro post sobre Caos, Urano e Gaia. Então, não sei dizer qual deles é veredicto, fica aí a nível de curiosidade apenas.

   Em vários sites contém uma lista sobre as amantes e filhos de Zeus, que vale a pena conferir. Aqui não irei colocar todos, já que o post está ficando bem grandinho.

    Para poder dar as suas escapadas e se aproximar das mulheres, Zeus tomava forma de diversos animais, assim como fizera com Hera. Em alguns casos era essencial, já que os humanos não seriam capazes de ver as divindades, por isso a necessidade de um disfarce. 

Para se unir à princesa Europa – filha de Agenor, rei da Fenícia –, ele assumiu a forma de um touro branco. O animal era belo e parecia manso. Destemida, Europa saltou sobre seu dorso. O touro disparou, correndo sobre as ondas do mar, e levou Europa até a ilha de Creta. Lá, a mulher e o touro se amaram. Os filhos da união foram os heróis Sárpedon, Radamanto e Minos – esse, mais tarde, tornou-se o mais famoso rei de Creta.

  Até mesmo tomando forma de chuva de ouro, Zeus se transformou para aproximar-se de mulheres. Foi o caso de Dânae, cujo pai havia trancado-a numa torre quando ainda era virgem, temendo uma profecia que dizia de seu neto tomar poder (mas olha o clichê grego aqui de novo). Zeus conseguiu se aproximar da moça quando se transformou em chuva, podendo subir pelas coxas de Dânae, e meses depois Perseu nascia. 

Concluindo

Nem preciso dizer sobre as diversas versões que temos espalhadas por aí, não é mesmo? Porém a diversidade de informações não tira o charme dos mitos gregos. Zeus era um Deus que também temia que seu trono fosse tirado de si, porém se deleitava aos amores e paixões. Não importava se eram suas irmãs ou filhas, se a beleza feminina lhe envolvia, então não mediria esforços para tomá-las para si e deixar sua marca nelas.

   Mesmo ele sendo infiel, nada tira sua potência como o Deus principal do Olimpo. Agora conhecemos cada Deus do Olimpo, são eles: 

  • Zeus, conhecido pelo trovão e raio, símbolo de águia e da chuva;
  • Hera, deusa do matrimônio e da família;
  • Afrodite, deusa do amor, beleza e do sexo;
  • Hermes, deus mensageiro;
  • Apolo, deus da luz e do sol;
  • Artemis, deusa da caça e da vida selvagem;
  • Dionisio, deus da loucura, farra e do vinho;
  • Poseidon, deus dos mares;
  • Hefesto, forjador e arquiteto;
  • Demeter, deusa da planta e da colheita;
  • Ares, deus da dor alheia, da guerra;
  • Atena, deusa da guerra e da sabedoria. 

  Hades acaba ficando de fora, apesar de ser considerado parte dos Deuses mais conhecidos.

   E é isso pessoal, espero que tenham gostado desse terceiro post sobre a criação do mundo e dos Deuses do Olimpo. A partir de agora os mitos serão focados em uma outra divindade, o que eu estou mais ansiosa para falar é sobre o lado romântico de Hades. Vocês sabiam que ele já se apaixonou? Por quem será?

   Se ficou curioso, fique ligado no blog, que em breve saíra um post contando sobre esse mito grego.

Fontes

Hera mitologia grega: Deusa do casamento e esposa de Zeus – Cultura.Modelos de relações: a união entre Zeus e Hera – Bonde.O imenso catálogo de amantes mortais (e imortais) de Zeus – Super Interessante.Zeus e Hera – Wikipédia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia sobre esses artigos
5 passos para iniciar a Bruxaria Natural Lista de leitura para Bruxinhos Iniciantes Como começar na Bruxaria Natural