Easy – Tammara Webber

Easy

Heey minna-san!Hoje resolvi trazer mais uma recomendação de livro, e dessa vez um romance empoderado. Digo empoderado pois o que esse livro trás, vai além de um romance, mas sim um ensinamento para todas as mulheres. Chega de enrolação, vamos para a sinopse.


Sinopse: Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade – ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite – mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade – e encontrar o poder inesperado do amor. Easy é uma leitura indispensável para quem gostou de Belo desastre, de Jamie McGuire. Sexy e absolutamente cativante, este é um livro imperdível! (Amazon).


Resultado de imagem para easy livro

Romance misterioso

   O livro é narrado em primeira pessoa, ou seja, pela nossa personagem principal. Essa narração nos permite ficar mais intimo de seu dia a dia, além de seguirmos o mesmo raciocínio que Jacqueline. Por ser ela quem está contando a história, nós leitores nos vemos envolvidos em um mistério. E isso nos faz lembrar de nossos relacionamentos no dia a dia, afinal de contas, na realidade a gente não faz ideia do que as outras pessoas pensam ou fazem, a menos que contem para nós. Mesmo assim, fica difícil de compreendermos completamente.

    Esse é o lado positivo de uma narração em primeira pessoa bem escrita, capaz de envolver o leitor e fazê-lo se sentir parte do personagem. Quando Jacqueline fala sobre seus sentimentos, ou então descreve os outros personagens, dá a sensação que a compreendemos, de certa forma.

   Posso dizer que é o tipo de narração que caiu como uma luva para este plot. A intenção da autora era deixar Lucas envolto de um mistério e tesão. Digo tesão mesmo! Notei que é muito forte a atração que os dois personagens sentem um pelo outro, e o mistério de Lucas contribui para isso aumentar.

    Outro ponto bem interessante dessa narração, é quando nós notamos que há uma pessoa bonita em nossa volta. Digamos, Jacqueline vai para a faculdade por causa do namorado, e por estar comprometida ela não olhava para os outros rapazes. Não apenas por fidelidade, mas que para ela o namorado se destacava em seu campo de visão. Após o rompimento do namoro e do “ataque” que sofrera, ela conheceu Lucas. Com isso o rapaz aparece em tudo quanto é canto, todo lugar em que Jacqueline vai, ele está lá. Sempre esteve, mas agora que Jacqueline o conheceu e sabe dele, parece que o personagem ganhou um grande destaque em seu campo de visão. Conseguiram entender? É difícil explicar essa teoria minha haha.

   Isso me surpreendeu, pois é bem assim que acontece na realidade.

    Como se não fosse o suficiente termos Lucas em volta de Jacqueline, ainda temos Landon. Um monitor que conversa com a nossa protagonista por email, a ajudando com a matéria em que ela está prestes a ser reprovada. Seus emails são cheios de cumplicidade, e é tão fácil a forma como os dois vão se conhecendo. Jacqueline conta sobre o ex-namorado e assim vão desenvolvendo a conversa. Por conta do conflito das agendas, os dois nunca conseguem se encontrar pessoalmente, e Landon se torna o segundo mistério para Jacqueline.

Falar ou não falar de estupro?

   O livro trará uma grande lição para o seu leitor, abordando a temática do estupro de uma forma direta. Mas não é um livro cheio de teoria e auto ajuda, a autora usou o romance para dar cenário ao estupro e mostrar para o leitor algumas posições que a vitima pode tomar para se defender.

   Primeiramente entender o que é um estupro. Não importa quem seja, se a pessoa te toca sem sua permissão e contra sua vontade, é estupro e é crime.

    Além disso, trás bastante uma discussão que se tem, de que mulheres com roupas curtas “se insinuam” para esses brutamontes. Apesar dessa pauta não ser discutida, nós notamos que o discurso do abusador é de que Jacqueline está gostosa, que ele sempre quis ficar com ela, esses discursos.

O que é ainda pior, o cara ainda tava bêbado. Mas é como eu disse, a questão da roupa da mulher ser um desencadeador do ocorrido não foi tão abordado assim, afinal de contas isso não é motivo para homem se achar no direito de tocar uma mulher contra a vontade dela.

    Segundo, o abusador é popular por conta da influência de seus pais na universidade, e ele quando os rumores sobre o ocorrido começam a correr, ele espalha para todos que ele e Jacqueline teriam ficado juntos. A intenção dele não somente era de tirar a culpa dele, mas como também mostrar ao ex de Jaqueline de que ele era melhor. Digamos que no livro isso é deixado bem claro, há uma rivalidade entre os dois personagens, e Jacqueline acabou ficando no meio disso de um jeito totalmente… não tenho nem palavras para expressar.

     Por conta da influência dos pais do rapaz, fica difícil de Jacqueline tomar alguma providencia, já que ninguém quer enfrentar. O problema vem quando outra vitima surge.

    Quando ocorreu com Jacqueline, Lucas teria aparecido antes do cara penetrá-la. E por levar em consideração que os alunos estavam em uma festa com álcool, ela optou por não chamar a policia – o que desagradou e muito Lucas.

    Porém em outra festa, outra garota acaba sendo estuprada e com penetração. Jacqueline toma a decisão de ajudá-la a testemunhar na policia, chama o Lucas também, e enfrenta alguns problemas com os corpos estudantis. As irmandades – ou sei lá como se chamam – tentam abafar o caso, mas justamente a “presidenta” – não lembro qual a posição dela, mas é a manda-chuva da irmandade feminina – deixa claro que medida deve ser tomada pois ela também já foi abusada, e pelo próprio namorado.

    Esse momento em si, é sensacional. Vemos aquela velha discussão sobre a mulher ser alvo fácil, ter aceitado ir pro quarto, ou coisas assim. Mas a presidenta é pulso firme e fala vai tomar as devidas providencias sobre o assunto.

    Terceiro, auto defesa. Quando Jacqueline conta para a melhor amiga sobre o ocorrido, as duas começam aula de auto defesa. Isso é sensacional! Muitas mulheres acham que não tem o que fazer, mas nesse caso o livro mostra que tem sim! Não apenas ir denunciar, mas a mulher tirar força de si mesma para se defender quando necessário.

    Quarto, os impactos de um abuso nas pessoas. Não apenas para aqueles que sofreram abusos, mas também para está envolvido, digamos a família. Não irei falar abertamente sobre isso, já que é o ponto alto do livro, mas podem apostar que vemos isso em Lucas e seu pai. 

O ex-namorado de Jacqueline 

 Agora que já falei do assunto principal do livro, vamos voltar para os pormenores do enredo. Quando começamos a ler, temos a impressão de que o namoro de Jacqueline era perfeito, e isso porque ela também achava isso. O rapaz era carinhoso com ela, entendia quando Jacqueline não estava afim de fazer sexo, enfim. O cara era demais. 

  Mas aí ele se vê obrigado a seguir o caminho que os pais dele querem, e ele acha que para isso terá de ter o casamento perfeito. Só que tem um porém, ele ainda queria aproveitar sua juventude. Por isso, terminou com Jacqueline.

    Ela, por outro lado, tinha seguido ele para ficar próxima do namorado. Mas nunca quis cursar o que estava cursando, ela gostava mesmo era de música. Com o fim do relacionamento, se viu sem chão como se todos os seus esforços tivessem sido em vão. E o pior, que seus esforços se quer foram considerados pelo rapaz.

    Claro que ele fez a festa, ficou com tudo quanto era menina, afinal era popular não? E quando soube que Jacqueline fora abusada, ele tentou se reaproximar dela.

    Sejamos bem sinceros aqui, quando ele viu que Lucas estava com Jacqueline – isso pois o viu deixá-la no dormitório de moto – o cara meio que quis se aproximar para “marcar território”. E depois disso ele tentou várias vezes se aproximar, achando que a Jacqueline estava fragilizada pelo ocorrido e que ele poderia protegê-la.

   Mas quem a salvou foi Lucas, quem a incentivou a se proteger fora ele. Não havia ex envolvido nisso. Jacqueline mudou e se empoderou a ponto de mandar o ex a mensagem de que quando precisou, ele não estava lá, mas sim Lucas. E que momento glorioso!

   Ele de inicio meio que quis abafar o caso do estupro, mas Jacqueline não deixou. Então, já podemos ver que tipo de cara ele é. Depois vem com o papinho de que queria voltar, mas a fila já andou.

Conclusão


   Lembrando que esse é o primeiro livro, e foi somente que li até agora. Ainda vou comprar o segundo livro que – pelo o que dizem – é o ponto de vista de Lucas. Mas só de ler o primeiro já sei mais ou menos o que esperar.   Recomendo e muito esse livro, a temática dele é muito boa e importante, o mistério nos faz desejar saber mais sobre os personagens e que o romance se desenvolva. Posso dizer que é uma boa pedida!


   Bom gente, é isso. Espero que tenham gostado da recomendação de hoje, e até o próximo post 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia sobre esses artigos
5 passos para iniciar a Bruxaria Natural Lista de leitura para Bruxinhos Iniciantes Como começar na Bruxaria Natural