Criando um personagem
Dicas de escrita Produtividade

Como criar um personagem

Já falamos sobre como começar criando um enredo através da estrutura dos 3 atos. Mas agora chegou a hora de pensarmos um pouco sobre criar um personagem. Dependendo de como for aqui, será possível fazer uma segunda parte. Aqui irei falar sobre como que eu crio os personagens das minhas histórias, como que busco os nomes e tudo mais.

Introdução

O que irei dizer aqui, é apenas uma parte. Farei a segunda futuramente, com mais detalhes e métodos.

Sempre que for pesquisar as formas de criar um personagem, adapte-as para o seu método de criação. Isso é algo que irá desenvolvendo na medida em que pratica.

    Então vamos nessa.

Compreendendo o enredo de sua história

  É essencial que você tenha em mente sobre o que é a história que deseja contar. É uma aventura? Um romance? Ficção cientifica? Crônicas? Drama? Terror? Determine um gênero e desenvolva o seu enredo dentro da técnica dos 3 atos.

Conhecendo bem da história á ser contada, é mais fácil delimitar a personalidade e traços de características que os personagens precisam ter. Atente-se para a questão do desenvolvimento/crescimento dos personagens.

   Lembre-se sempre de uma coisa, o personagem tem que ter um ponto fraco pois ele irá aprender/crescer dentro da história. Você vai mostrar ao seu leitor que o personagem principal está se desenvolvendo. Por conta disso, é interessante você determinar a personalidade do protagonista de acordo com o tema da história.

  Vamos usar exemplo básico de um livro. Vou usar o 4º livro dos Bridgertons da Julia Quinn. Nesse livro temos o casal principal, da qual a mocinha é tímida, é vista socialmente como alguém sem graça, sem nenhuma qualidade que chame atenção dos homens da alta sociedade. Contudo, a partir de estímulos de uma senhora que é sua amiga, passa a pensar que ela pode ser um “algo mais”. Foi o suficiente para que ela mostrasse seu bom humor, sua inteligência o que conquista o rapaz por qual ela sempre foi apaixonada.

    Então a protagonista era tímida e parecia sem graça, mas no desenvolver do livro ela se torna uma mulher de bom humor e demonstra sua inteligência. E isso faz parte do enredo do livro, pois o rapaz por quem ela se apaixona não teria se dado conta que ela era assim. E quando percebe essas características, passa a se apaixonar por ela. 

Criando um nome para o personagem

  Tudo bem, você já colocou na ponta do lápis sobre o esqueleto de seu enredo e a partir dele criou seu personagem principal. Você conseguiu imaginar a personalidade dele, seus pontos fracos e como ele irá se desenvolver no decorrer da história.

  Vamos dar um nome á esse personagem.

  Quando eu crio meus personagens, acaba sendo uma das últimas coisas que eu faço. Isso porque eu quero um nome que combine tanto com a história quanto com a personalidade dos personagens.

   Mas aí vem uma questão interessante. Que tipo de nome dar a um personagem? É fato que queremos ser originais, dar nomes diferentes que sejam marcantes ao mesmo tempo. Só que, lá vou eu de novo, isso também dependerá de seu enredo.

  Histórias mais voltadas para o cotidiano, onde não tem muita fantasia ou coisa do tipo, pede por nomes mais comuns. Você então sai em busca de sites que dão uma lista de nomes, sejam eles de qualquer nacionalidade.

   Já histórias voltadas para o meio da fantasia e mundo mágico talvez peça um nome diferente. Como eu gosto mais de escrever esses gêneros, então eu busco por geradores de nomes de RPG. Sim, incrível não? Alguns nomes são estranhos demais, porém outros parecem ser o ideal.

   É deslizando o dedo nos nomes até que eu consiga ver o meu personagem nele. Esses dias eu estava procurando nomes para uma nova história de fantasia, e acreditem peguei um nome comum para o meu protagonista, mas para o antagonista peguei desses geradores.

   Amei o resultado, consegui ver meus personagens nesses nomes e senti que eram nomes originais.

    Resumo da ópera, busquem por geradores de nomes. Não busque em apenas um site, pegue de vários e faça uma lista para nomes femininos, masculinos e sobrenomes para que você possa ir consultando sempre que precisar. Pelo menos fiz isso para nomes comuns, e já usei quase metade haha. 

Dando uma imagem ao personagem

  Quando iremos escrever sobre o personagem, costumamos descrevê-lo para que o leitor possa entrar no mesmo barco que a gente. A intenção é passar a mesma sensação, visão e sentimentos para que a história fique mais real e interessante.

   Alguns autores colocam na capa dos livros uma imagem de um personagem, para que o leitor possa ter uma ajudinha na hora de imaginar. Porém, outros preferem o mistério e deixar apenas a descrição guiar o leitor.

   Mas para nós escritores, é essencial que tenhamos bem registrado na cabeça como é nosso personagem, para que não cometamos gafes na escrita. Em um capítulo fala que o personagem tem cabelo de uma cor, e no outro capítulo ta com o cabelo de outra cor.

   Sim, é necessário revisarmos e tudo mais, só que isso é sinal de que a composição do personagem não está tão firme assim. Então pare e pense um pouquinho.

   O que me ajuda na hora de escrever, é buscar por imagens de personagens. Seja modelos humanos ou personagens de games 3D, o que me importa é a imagem me fazer lembrar do meu personagem e sua personalidade.

   Recentemente criei uma pasta no pinterest sobre inspiração de personagens. Ta lá sempre quando quero consultar, ou achar alguém bonito o suficiente para ser meu personagem haha. Quando tenho um projeto maior, onde o número de personagens (sejam secundários ou terciários) é grande do que o costume, então crio uma pasta somente dele para salvar absolutamente tudo, desde personagens até cenários. Esse é o caso de Zargos.

  Eu prefiro buscar imagens de desenho 3D para pensar em meus personagens. Me sinto mais á vontade para imaginá-los, sinto maior liberdade em colocar características diferentes neles. E quando vou planejar uma cena, posso ver suas diferentes fisionomias, caretas e tudo mais. Deve ser influência dos animes, mas não vejo isso como algo ruim haha.

Concluindo

  Criar um personagem pode ser uma tarefa fácil, mas para algumas pessoas é difícil. Futuramente irei trazer as dicas que Crispim trás para desenvolver o personagem junto com o enredo, que eu tentei aqui e deu super certo. Mas vai ficar para a próxima.

  A parte principal disso tudo são as características dos personagens. Pois os leitores podem se identificar com ele, é com esse personagem que o seu leitor irá criar laços e acompanhar a história. 

   Enfim pessoal, espero que tenham gostado e em breve irei trazer outras dicas!

Veja outros assuntos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.